paris-1447937

Rádio USP traz análises de especialistas e depoimentos de quem estava em Paris

Publicado em Sociedade, USP Online Destaque por em

Nesta manhã, a Rádio USP deu destaque aos ataques ocorridos no dia 13 de novembro, em Paris, na França. Até o momento, foram registrados 129 mortos e 352 feridos pelos tiros e explosões da noite de sexta-feira.

O programa USP Notícias ouviu especialistas da USP e também depoimentos de pessoas que estavam na capital francesa no momento dos atentados.

Ouça abaixo o programa na íntegra:

O professor Carlos Eduardo Lins da Silva. membro do Grupo de Análise da Conjuntura Internacional (GACInt) da USP, comenta as possíveis consequências dos ataques em Paris, entre eles a rejeição aos refugiados sírios na Europa. A professora Claudia Amigo Pino, da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, está em Paris neste momento e comenta o clima na capital francesa após os atentados.

O professor Pedro Dallari, diretor do Instito de Relações Internacionais (IRI) da USP, repercute o comentário do presidente da França, François Hollande, de que os ataques são um ato de guerra.

O jornalista Marcello Rollemberg, diretor do Jornal da USP, afirma que os atentados foram feitos na alma parisiense. Os locais atingidos, embora fora do grande eixo turístico, são pontos conhecidos e frequentados pela população da cidade.

A relações públicas Maria Cristina Dorgan, que atualmente estuda em Paris, acompanhava o jogo da França contra a Alemanha no Stade de France na sexta-feira. Dorgan relata que apenas no segundo tempo da partida, principalmente devido às ligações de familiares, o público começou a perceber que algo de errado estava acontecendo.

 

O USP Notícias é transmitido de segunda a sexta-feira, das 7 às 8 horas na Rádio USP, que pode ser ouvida na FM 93,7 MHz e pela internet.

Mais informações: email radiousp@usp.br

Rádio USP traz análises de especialistas e depoimentos de quem estava em Paris
Editoria: Sociedade, USP Online Destaque - Autor: - Data: 16 de novembro de 2015

Palavras chave: , ,

.