FMUSP e HC lançam guia visual que acelera diagnósticos de doenças digestivas

Publicado em Saúde por em

Apontadas pelo Ministério da Saúde como a sexta causa de mortes no Brasil, as doenças do aparelho digestivo têm origens diversas e a redução da estatística depende de, entre outros, diagnósticos rápidos e escolhas terapêuticas eficazes.

Concebido como fonte de consulta sobre ultrassonografia endoscópica para gastroenterologistas, a terceira edição de Ecoendoscopia é um guia visual e de fácil manuseio para ajudar os médicos a avaliarem, principalmente, a extensão de cânceres, a ocorrência das pancreatites crônicas e as anormalidades dos ductos biliares, bem como as lesões abaixo das mucosas. A obra trata do exame que possibilita contato íntimo com as estruturas do aparelho digestivo, ao combinar as propriedades da endoscopia digestiva e da ultrassonografia.

As novidades desta edição atendem ao crescente interesse em biópsias core (biópsias de fragmento), uso da ultrassonografia ecoendoscópica intensificada por contraste e elastografia (exame que avalia a rigidez dos órgãos), drenagem transluminal, ecoendoscopia com contraste e técnicas de punção aspirativa com agulha.

O livro traz ainda técnicas modernas para realizar intervenções terapêuticas, entre elas a drenagem do pseudocisto pancreático e a terapia antitumoral guiada pela ecoendoscopia. Os profissionais têm acesso também às atualizações constantes e indispensáveis para a medicina interna com textos on-line, vídeos de vários métodos e procedimentos, além de slides de aulas disponíveis pela plataforma digital Expert Consult.

A obra foi escrita por uma equipe de ecoendoscopistas mundialmente reconhecida e coordenada pelos especialistas Robert H. Hawes, Paul, Fockens e Shyam Varadarajulu; tem na tradução e revisão científica para a edição brasileira a participação dos profissionais que compões os quadros das principais instituições de ensino e de saúde do país, entre elas: Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Hospital Mario Kroeff, no estado do Rio de Janeiro, Instituto do Câncer do Estado de São Paulo, Universidade Federal de São Paulo, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Colégio Brasileiro de Radiologia e Associação Médica Brasileira.

Mais informações: site http://issuu.com/elsevier_saude/docs/e-sample_hawes

.