Disciplina da EESC desafia alunos a reinventarem um tubo de cola

Publicado em Tecnologia por em

Alunos do curso de Engenharia de Materiais e Manufatura da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP foram desafiados a criar um novo conceito de tubo de cola durante a disciplina SEP0451 – Projeto do Trabalho e Ergonomia, ministrada pela professora do Departamento de Engenharia de Produção, Janaina Mascarenhas Hornos da Costa. Essa é a segunda vez que a professora promove a atividade, sendo que no primeiro semestre os estudantes de Engenharia de Produção sugeriram mudanças para um instrumento odontológico.

A disciplina ensina conceitos de ergonomia e projeto do trabalho que podem ser aplicados desde um posto de trabalho até um produto, visando otimizar a interação do ser humano com um sistema qualquer, ou seja, adaptar a máquina ao homem. Os alunos estudam conceitos básicos como antropometria, biomecânica, trabalho cognitivo, análise do trabalho, usabilidade etc, e o desafio os permite aplicar a teoria.

Essa edição contou com a colaboração de representantes da empresa Faber Castell que avaliaram as ideias e premiaram as três melhores apresentações dos grupos. “Do nosso lado, a experiência é positiva, pois temos a oportunidade de ver soluções muito boas e diversidade de abordagens, dentro de um nível universitário e não de um profissional com 10 anos de carreira”, comentou o especialista de gestão, Christian Julius Folz.

A professora disse estar satisfeita com a dimensão de conceitos abordados nos projetos. “Eles entenderam que nada adiantaria melhorar a facilidade de sair a cola do tubo, se as crianças não tivessem a percepção da quantidade a utilizar, e que as necessidades cognitivas, nesse caso, eram mais importantes do que necessidades antropométricas. Eles também perceberam que elas precisavam espalhar a cola e logo proveram soluções para isso, o que os representantes da Faber adoraram”, comentou Janaina.

A gestora de usabilidade da empresa, Cristina Nardins Zabotto, endossou que os grupos conseguiram captar exatamente a dificuldade das crianças. “Eles observaram detalhes até complexos e conseguiram apresentar propostas bem legais e conceitos muito criteriosos. O entusiasmo e a dedicação durante as atividades de pesquisa foram fundamentais para o sucesso das ideias”, afirmou.

Ao final da apresentação, o gestor de inovação da Faber Castell, Fabio Henrique Trovon de Carvalho, parabenizou e elogiou bastante todos os trabalhos apresentados e entregou brindes aos três grupos vencedores: O-Box, Grupo Zoo e Grupo Minerva. Pelo voto do público o grupo Do Meio foi o escolhido como o melhor conceito apresentado. Carvalho ainda ressaltou que a inovação é indispensável para a empresa. “Por isso esse intercâmbio com a USP e com os alunos de engenharia é muito importante para fomentar soluções internas e também externas com uma visão de quem não tem o viés diário com a empresa”, destacou.

Com o sucesso da segunda edição, Janaina já está preparando um novo desafio para lançar no primeiro semestre de 2016 aos alunos de graduação do curso de Engenharia de Produção. “A cada edição acredito que os alunos terão mais a percepção de como resolver a problemática e criar conceitos inovadores”, finalizou.

Keite Marques / Assessoria de Comunicação da EESC

Mais informações: (16) 3373-9425, email departamento.producao@eesc.usp.br

.