Novo jogo conscientiza sobre economia de energia

Publicado em Tecnologia por em

Dentro do contexto do Ano Internacional da Luz, instituído em 2015 pela Unesco, a Agência Ciência Web, um projeto desenvolvido no Instituto de Estudos Avançados (IEA) Polo São Carlos da USP, lançou mais um jogo em seu portal, o Dedaluz. Além de disponibilizar informações sobre os diferentes tipos de lâmpadas existentes, ele ainda conscientiza sobre economia de energia. O jogo foi desenvolvido pelo bolsista de iniciação científica e aluno de Sistemas de Informação do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, Juliano de Paula Leite Battisti.

“Para criá-lo, me baseei em ideias dadas pelos demais integrantes da equipe da Agência Ciência Web, desde o tema até o nome do jogo. O meu maior desafio foi a edição e criação das artes, pois eu não possuía muitos conhecimentos sobre as ferramentas utilizadas. Esse projeto teve muita importância para minha formação, pois foi a primeira experiência nessa área de desenvolvimento de jogos e pode abrir muitas portas futuramente”, conta ele.

O nome Dedaluz é uma junção de “Dédalo”, personagem da mitologia grega que foi o arquiteto responsável pela construção de um labirinto na ilha de Creta, e “luz”, o principal tema do jogo. Nele, o personagem principal, uma bateria, deve atravessar um labirinto para encontrar a chave que dá acesso à fase seguinte. No total, são cinco fases.

Para auxiliá-lo na jornada, existem quatro tipos de lâmpadas (incandescente, fluorescente, LED e luz negra) que podem ser capturadas ao longo do caminho e aumentam a visão do labirinto. Porém, cada uma delas possui um nível de consumo de energia da vida da bateria. O desafio, portanto, não é apenas chegar ao fim do jogo, mas, principalmente, ter energia suficiente para completar a tarefa.

Emissores de luz

“O jogo mostra de uma maneira divertida diferentes emissores de luz e as suas características. Assim, os jogadores podem perceber, por exemplo, que uma lâmpada incandescente ilumina menos que uma fluorescente e esta ilumina menos que uma de LED”, diz o bolsista de iniciação científica e aluno de Licenciatura em Ciências Exatas do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP Gevair Norberto de Souza, que também colaborou na criação do jogo com outros dois estudantes de Licenciatura integrantes do projeto, Paulo Henrique Chiari e Rafaela Masson.

Ao destravar a fase seguinte, o jogador é direcionado a um mini-labirinto, no qual é preciso levar o laser até o vidro sem tocar nas paredes. Somente ao colocar a coordenação motora em teste e completar esse jogo intermediário, o internauta é levado à próxima fase.

Dedaluz pode ser jogado por pessoas de todas as idades, mas o teste foi feito com estudantes de ensino médio, que atuam como bolsistas de iniciação científica júnior na Agência Ciência Web. “O jogo me divertiu bastante e o sistema de pontuação me instigou a jogar mais vezes, prendendo minha atenção por mais tempo. A jogabilidade é boa e a resposta aos comandos é bem precisa. A arte pixelada também me agradou bastante pelo fator nostalgia”, afirma o estudante Vitor Hugo Chaves Cambui.

A estudante Giovanna Maia também aprovou o game. “É muito interessante porque além de ensinar o consumo de energia de cada lâmpada, há um objetivo a ser cumprido, o que torna o jogo muito atrativo. Particularmente achei viciante e estou adorando”, diz ela. O jogo Dedaluz está disponível no Portal Ciência Web, neste endereço.

Thaís Cardoso / Assessoria de Comunicação do IEA

Mais informações: (16) 3373-8016, site www.iea.usp.br

.