Professor fala do papel das instituições médicas de SP no Regime Militar

Publicado em Saúde por em

Coordenador do Museu Histórico da Faculdade de Medicina discutiu o assunto em entrevista concedida à Rádio USP

“Como arcadas dentárias de presos políticos, encontradas no IML, podem se transformar num material histórico? Ou em outra narrativa para além daquela própria que os médicos ou a área da saúde em algum momento trouxeram?” Em entrevista concedida à Rádio USP, o professor André Mota – coordenador do Museu Histórico da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) – falou deste desafio, expondo como se deu este processo em relação à ditadura militar no Brasil.

Mota será um dos participantes do debate Percursos da Memória e da História da Saúde Pública, que acontece no próximo dia 31 de março. “O meu trabalho será mostrar essa importância e complexidade para que possamos refletir sobre a participação das instituições médicas de saúde de São Paulo no período do Regime Militar”, adiantou à repórter Miriam Ramos.

O debate será no auditório Paula Souza, da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, com entrada gratuita e aberta ao público. O endereço é a Av. Dr. Arnaldo, Cerqueira César, São Paulo.

Ouça a entrevista a seguir:

Com informações da Rádio USP

Mais informações: email fsp@usp.br

Professor fala do papel das instituições médicas de SP no Regime Militar
Editoria: Saúde - Autor: - Data: 29 de março de 2016

Palavras chave: , , , ,

.