Professor do Instituto de Física é contemplado com prêmio do CNPq

Publicado em Institucional por em

Prêmio reconhece cientistas brasileiros que venham prestando relevante contribuição à ciência e à tecnologia do país. O professor Paulo Artaxo atua na área de física aplicada a problemas ambientais

O professor titular do Departamento de Física Aplicada do Instituto de Física da USP, Paulo Eduardo Artaxo Netto, foi o vencedor da edição 2016 do prêmio “Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia”, na área de Ciências Exatas, da Terra e Engenharias, concedido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Instituído em 1981, o Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia é uma parceria do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, do CNPq, da Fundação Conrado Wessel e da Marinha do Brasil, e constitui reconhecimento e estímulo a pesquisadores e cientistas brasileiros que venham prestando relevante contribuição à ciência e à tecnologia do país.

Anualmente, é atribuído ao pesquisador que tenha se destacado pela realização de obra científica ou tecnológica de reconhecido valor para o progresso de sua área. É concedido, em sistema de rodizio, a uma das três grandes áreas do conhecimento: Ciências Exatas, da Terra e Engenharias; Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes; e Ciências da Vida.

Artaxo é graduado em Física, mestre em Física Nuclear e doutor em Física Atmosférica, todos pela USP. Trabalhou na Nasa (Estados Unidos), nas Universidades de Antuérpia (Bélgica), Lund (Suécia) e Harvard (Estados Unidos). Atua na área de física aplicada a problemas ambientais, principalmente nas questões relacionadas a mudanças climáticas globais, meio ambiente na Amazônia, física de aerossóis atmosféricos e poluição do ar urbana.

É membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC), da Academia de Ciências dos países em desenvolvimento (TWAS) e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo. É membro da equipe do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) que foi agraciada com o Prêmio Nobel da Paz em 2007, além de integrar outros sete painéis científicos internacionais.

Em 2007, recebeu o prêmio de Ciências da Terra da TWAS e o Prêmio Dorothy Stang de Ciências e Humanidades, outorgado pela Câmara Municipal de São Paulo. Em 2009, foi agraciado com o título de Doutor em Filosofia Honoris Causa pela Universidade de Estocolmo, na Suécia. Em 2010, recebeu o prêmio Fissan-Pui-TSI da International Aerosol Research Associations. No mesmo ano, também foi agraciado com a Ordem do Mérito Científico Nacional, na qualidade de comendador, e o prêmio USP Destaque 2010, por ser o pesquisador da USP com o maior número de acessos às suas publicações.

A cerimônia de premiação será realizada no próximo dia 4 de maio, às 18h, no Auditório da Escola Naval do Rio de Janeiro.

Da Assessoria de Imprensa da USP

.