Conselho Universitário aprova concessão de título de professor emérito a Celso Lafer

Publicado em Institucional por em

O Conselho Universitário aprovou, em sessão realizada hoje, dia 20 de junho, a concessão do título de professor emérito ao presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e docente da Faculdade de Direito (FD), Celso Lafer.

Lafer é professor titular aposentado do Departamento de Filosofia e Teoria Geral do Direito da FD. Dentre outros cargos relevantes, foi ministro de Estado das Relações Exteriores em 1992 e, nessa condição, vice-presidente ex-officio da Conferência da ONU sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Rio-92.

De acordo com o Estatuto da USP, a Universidade “poderá conceder o título de professor emérito a seus professores aposentados que se hajam distinguido por atividades didáticas e de pesquisa ou contribuído, de modo notável, para o progresso da ciência”. Na história da Universidade, esta é a 15ª vez que o título de professor emérito é concedido, sendo o último aprovado pelo Conselho Universitário em março de 2002 e concedido ao professor da Faculdade de Saúde Pública, Ruy Laurenti.

Outra importante decisão do Conselho Universitário foi a aprovação da concessão da medalha “Armando de Salles Oliveira” ao diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz. A medalha, criada em 2008, tem como objetivo homenagear pessoas, entidades e organizações, nacionais ou estrangeiras, que contribuíram de modo excepcional e decisão para a valorização institucional, cultural, social e acadêmica da USP.

A condecoração leva o nome do governador do Estado de São Paulo que assinou o decreto de criação da USP no ano de 1934. Os primeiros homenageados com a medalha foram os ex-reitores da USP de 1978 a 2005, durante as comemorações dos 75 anos da Universidade, em 2009: Waldyr Muniz Oliva, Antônio Hélio Guerra Vieira, José Goldemberg, Roberto Leal Lobo e Silva Filho, Ruy Laurenti, Flávio Fava de Moraes, Jacques Marcovitch e Adolpho José Melfi. Em 2010, foi a vez da ex-reitora Suely Vilela receber a condecoração e, em 2011, o professor Celso Lafer.

Vestibular 2013

O Conselho Universitário também a tabela de vagas para o Vestibular 2013, com a ampliação de 130 vagas em relação ao ano anterior, passando de 10.852 para 10.982 vagas.

Foi aprovada a ampliação de vagas em dois cursos oferecidos pela Escola Politécnica (EP): Engenharia de Petróleo, que oferecerá 40 novas vagas, somadas às dez já existentes, no campus da USP em Santos, e Engenharia de Minas, que passará a oferecer mais 30 vagas (totalizando 40), em São Paulo.

No ano passado, o Conselho Universitário já havia aprovado a reformulação do curso de Ciências Biológicas, oferecido pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). A reformulação envolve a criação de três novas ênfases para o Bacharelado — Biologia Ambiental, Biologia Evolutiva e Biologia Molecular e Tecnológica — e a atualização curricular da Licenciatura. O curso será oferecido em período integral, com duração de cinco anos e o total de 60 vagas, o que representa o aumento de 20 vagas em relação ao oferecido atualmente.

Também no ano passado, foi aprovado o Bacharelado em Administração, com 40 vagas anuais, no período diurno, que será oferecido pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq), no campus de Piracicaba.

Sessão temática

No próximo dia 26 de junho (terça-feira), será realizada uma sessão temática do Conselho Universitário. O tema dessa sessão será a “Estrutura do poder na USP”, em continuidade às discussões sobre o tema iniciadas em sessão anterior, realizada em 09/11/10.

As sessões temáticas visam à discussão de temas do interesse da USP, bem como à elaboração de propostas a serem submetidas ao Conselho Universitário. Tais sessões têm caráter não-deliberativo. Participam dessas sessões apenas os membros do Conselho Universitário.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Reitoria

.