Centrinho forma primeira turma de Residência Multiprofissional

Publicado em Educação por em

Da Assessoria de Comunicação do Centrinho

Neste mês em que completa 45 anos de fundação, o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP acaba de formar a sua primeira turma do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde: Síndromes e Anomalias Craniofaciais, oferecido desde 2010 em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Bauru. As defesas públicas dos Trabalhos de Conclusão de Curso dos 17 residentes formandos ocorreram nesta semana, de 18 a 20/6.

Em 2012, o Programa está em sua terceira turma, com 17 vagas disponibilizadas por ano, distribuídas entre as áreas de Ciências Biológicas, Enfermagem, Fonoaudiologia, Odontologia, Psicologia e Serviço Social. O objetivo da Residência Multiprofissional em Saúde é oferecer aos ingressos atividades práticas em suas áreas e oportunidades de atuação interdisciplinar em hospital especializado e em programas de saúde do município.

Oferecida como formação pós-graduada “especialização lato sensu, modalidade treinamento em serviço”, a Residência tem duração de dois anos. Além de desenvolver competências nos campos do saber e da prática, fundamentadas nas diretrizes do SUS, o Programa complementa a formação desses profissionais para diagnósticos, prognósticos, tratamentos ambulatoriais e cirúrgicos e internações.

Para a residente Tatiana Vialôgo Cassab, que defendeu TCC na área de Fonoaudiologia, a Residência Multiprofissional foi uma formação riquíssima. “Pudemos trocar conhecimentos com profissionais de todas as áreas envolvidas no tratamento das anomalias craniofaciais e desenvolver habilidades práticas, além de conhecer a dinâmica do SUS”, afirma. “A oportunidade de desenvolver pesquisa e manter contato com diversos pesquisadores também foi muito enriquecedora”, destaca Tatiana.

“A formação dessa primeira turma de Residência Multiprofissional vem consolidar o papel da instituição na produção, mediação e difusão do conhecimento científico”, salienta a superintendente do Centrinho, Regina Célia Bortoleto Amantini. “Além disso, como recebemos alunos de todo o Brasil, este é mais um Programa que contribui para a capacitação de profissionais para atuarem nessa área específica nas diversas regiões do país”, completa.

Ensino e pesquisa

Instituição pública de ensino, pesquisa e prestação de serviços da USP, o Centrinho é referência nacional e internacional no tratamento das fissuras labiopalatinas e deficiências auditivas e, ao longo das décadas, vem sendo campo de estudo para pesquisadores de todo o país e também do exterior.

Atuante na área de ensino desde a década de 90, o Hospital iniciou suas atividades de Pós-Graduação em 1995, com cursos de Especialização, mantidos até hoje e que atraem interessados de todas as regiões do Brasil e de países como Bolívia, Peru e Venezuela. A partir de 1998, começaram a ser oferecidos os cursos de Mestrado e Doutorado em “Fissuras Orofaciais e Anomalias Relacionadas”.

Atualmente, além dessa pós-graduação stricto sensu, o Centrinho tem dez cursos de Especialização, duas Residências (Médica e Multiprofissional em Saúde), mais quatro cursos de Extensão (Aprimoramento Profissional em seis áreas; duas Práticas Profissionalizantes; e uma Atualização em Ortodontia). Todos os cursos são gratuitos. Ao todo, são oferecidas 172 vagas a cada 12, 18, 24 ou 36 meses, dependendo do curso. Até junho de 2012, já foram titulados 731 especialistas (incluindo a primeira turma de Residência Multiprofissional), 106 mestres e 58 doutores.

Só em 2011, foram registrados no Centrinho mais de 200 projetos de pesquisa. Além da formação de massa crítica especializada, o ensino e a pesquisa desenvolvidos na instituição dão sustentação à prestação de serviços, apontando novos caminhos e definindo protocolos cada vez mais eficazes de tratamento. Diversos convênios, projetos e parcerias com universidades e centros norte-americanos e europeus incrementam esse horizonte e ampliam a visibilidade da Universidade no contexto científico internacional.

Mais informações: site www.centrinho.usp.br 

.