Feira de Profissões apresenta carreiras da USP a alunos de ensino médio

Danilo Bueno, especial para o USP Online

Apresentações buscam facilitar escolha do vestibulando | Foto: Divulgação

O fim do ensino médio é sempre considerado pelos jovens um momento de indecisão quanto ao futuro profissional, também pudera: apenas na USP são 240 opções de cursos de graduação (incluídas as habilitações), distribuídos em 42 unidades de ensino na capital e em outros seis campi no interior, sem contar as oportunidades em instituições públicas e privadas espalhadas pelo País. Com todas essas opções fica mesmo difícil para o estudante decidir qual a melhor opção para seu futuro.

É com o objetivo de facilitar esta escolha que a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU) da USP criou o Programa USP e as Profissões, que além das visitas monitoradas e da produção de material informativo impresso e digital, organiza a “Feira das Profissões”, que será realizada neste ano no Centro de Práticas Esportivas da USP (Cepeusp), no campus da capital, entre os dias 2 e 4 de agosto, das 9 às 17 horas, em sua sexta edição. As inscrições para a Feira são gratuitas e permanecerão abertas até 3 de agosto.

Com duração de três dias, as feiras têm duas edições anuais: uma no campus da capital e outra alternadamente nos campi do interior. No ano passado, cerca de 38 mil pessoas visitaram a Feira da capital que contou com 750 expositores, entre estudantes universitários (de graduação e pós-graduação), professores e funcionários de todos os cursos da USP.

O evento é uma oportunidade para que os jovens tirem suas dúvidas sobre os cursos oferecidos, as carreiras e os projetos de pesquisa, servindo como um espaço de aproximação entre Universidade e alunos das escolas públicas e privadas. De acordo com a Pró-Reitora de Cultura e Extensão Universitária, Maria Arminda do Nascimento Arruda, o evento é uma forma de mostrar a importância da USP para a comunidade. “A Feira é um momento privilegiado na construção de pontes com a sociedade. Ela não é importante apenas no sentido de formar cidadãos, mas também de revelar o trabalho que realizamos aqui e mostrar como esse trabalho pode ser acessível a todos”, explica.

Atividades da Feira

De acordo com a pró-reitora, as atrações que fizeram sucesso nas edições anteriores serão ampliadas para receber um número maior de visitantes em 2012. “A feira está desde 2010 num processo de crescimento vertiginoso. A cada ano novas iniciativas são agregadas”, afirma.

Foto: Divulgação

Entre as atividades que mais atraíram a atenção dos visitantes estão a orientação vocacional, com especialistas do Instituto de Psicologia (IP) da USP, que recebeu mais de 800 alunos no ano passado, e o Show de Física, uma apresentação lúdica sobre o lado divertido da ciência, que reuniu 2 mil jovens. Os visitantes também tiveram a oportunidade de conhecer os carros de corrida desenvolvidos por alunos da Poli, além de participar de visitas monitoradas pelo campus, incluindo o museu de Anatomia, do Instituto de Ciências Biomédicas. Também não faltaram atividades esportivas como oficina de remo, futebol e capoeira.

Uma das atrações deste ano é o bate-papo com os professores dos vários cursos da USP. De acordo com a Pró-Reitora, essa atividade já havia sido organizada com apenas alguns professores na edição anterior da Feira, mas o sucesso foi tão grande que a Pró-Reitoria decidiu convidar um número bem maior de docentes. A ideia é criar um espaço onde os alunos se sintam desinibidos para tirar dúvidas sobre as peculiaridades de cada curso, com quem mais entende do assunto.

Outra atração será o “Giro Cultural”, projeto lançado este ano pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária que organiza visitas, com transporte gratuito, para divulgar a riqueza do patrimônio arquitetônico, artístico e cultural da Universidade. A atividade funciona durante o ano todo, mas terá um roteiro especial para a “Feira de Profissões”.

Parcerias

Através de um convênio com a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, a Secretaria da Educação vai disponibilizar transporte e alimentação para cerca de 8 mil alunos da rede pública, que poderão passar o dia aproveitando as atividades da “Feira de Profissões”. Essa parceria vai permitir o aumento do número de visitantes, que já vêm se ampliando a cada edição.

Outro convênio importante é o firmado com o Centro Paula Souza, que participou também da feira de 2011, informando os visitantes interessados sobre as carreiras de técnico e tecnólogo, apresentando os cursos oferecidos pelas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais e tirando dúvidas sobre os processos seletivos para essas unidades.

Foto: Divulgação

De acordo com a pró-reitora, estes convênios são fundamentais para atingir um dos principais objetivos da feira, que é ampliar o diálogo com os estudantes das escolas públicas, estimulando os alunos a aproveitar os programas de inclusão social. “Sempre ficamos angustiados quando recebemos alunos de escola pública e eles perguntam, maravilhados com a USP, quanto teriam que pagar para estudar aqui. Isso mostra um profundo desconhecimento em relação às possibilidades que estão abertas na Universidade”, afirma.

Apesar do foco nos alunos de escola pública, a Feira também quer atrair os estudantes das escolas particulares. De acordo com Juliana Maria Costa, Chefe da Divisão de Ações Culturais do programa USP e as Profissões, uma equipe da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária visitou cerca de vinte escolas, entre as maiores particulares da cidade de São Paulo, não apenas para divulgar, mas também dar orientações sobre como organizar a visita. “Queremos uma participação qualificada, que os professores trabalhem dentro da sala de aula o que será oferecido na feira, para garantir que os alunos aproveitem ao máximo as atividades”.

Inclusão social

Para aumentar a participação dos alunos de escolas públicas nas 10.982 vagas oferecidas pelo vestibular da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), a Pró-Reitoria de Graduação criou o Programa de Inclusão Social da USP (Inclusp), responsável por manter e aperfeiçoar os mecanismos de inclusão social da Universidade, principalmente no que se refere ao processo seletivo. Além da possibilidade de obter a isenção da taxa de inscrição, os alunos da rede pública podem receber até três tipos de bônus na nota do vestibular, que significa um acréscimo de 15% dependendo do desempenho do candidato nas provas da Fuvest e do Programa de Avaliação Seriada da USP (Pasusp).

Uma pesquisa promovida pela Universidade mostrou que 43% dos estudantes que prestaram Pasusp em 2011 conheceram o projeto através da “Feira de Profissões”, o que revela a importância estratégica do evento para as políticas de inclusão social da Universidade. Por esse motivo, a feira vai contar com estandes especiais para dar orientações sobre o vestibular e as possibilidades de ingresso.

Nos estandes da Fuvest e da Pró-Reitoria de Graduação, na Feira de Profissões, os estudantes poderão conhecer mais sobre o Inclusp e sobre as outras iniciativas da Universidade para ampliar a permanência estudantil, tais como restaurante universitário, bolsas de estudo, moradia estudantil e auxílio para a compra de livros. Durante a Feira, os alunos também poderão entregar os documentos necessários para solicitar a isenção na taxa de inscrição para o vestibular. No ano passado 13 mil alunos aproveitaram a oportunidade e pediram isenção de taxa durante a feira. Por isso, é importante consultar o site da Fuvest para ver a relação de documentos.

Mais informações: (11) 3091-3511 / (11) 3091-3513 email uspprofi@usp.br site www.prceu.usp.br