Admirável mundo novo: ICMC anuncia Núcleo de Cibernética Avançada

Lançamento será feito em evento com outras universidades e empresas do setor de tecnologia | Foto: Marcos Santos/USP Imagens

“O que o homem uniu, a natureza é incapaz de separar”, escreveu o inglês Aldous Huxley em seu trabalho mais famoso, lançado em 1932. Cerca de 80 anos depois, o mundo imaginado pela ficção científica começa a ganhar contornos de realidade. No próximo dia 10, em São Carlos, será fundado o NAP (Núcleo de Apoio à Pesquisa) NCA – Núcleo de Cibernética Avançada.

O lançamento acontece no Workshop de Cibernética Avançada, mesa-redonda que será realizada no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP. Com o tema “Admirável Mundo Novo”, o encontro em São Carlos reúne especialistas do Brasil e do mundo que discutirão avanços em biotecnologia, neuroengenharia, nanomedicina, e diversos outros campos.

É a primeira vez que o ICMC realiza esse evento multidisciplinar, que conta com representação de outros institutos de pesquisa da USP, assim como outras universidades nacionais (UFABC) e internacionais (Universidade do Sul da Florida, EUA; Universidade de Ulm, Alemanha). Além da participação de empresas como IBM e a Symetrix Microelectronix. “A IBM nos receberá em São Paulo dois dias antes do workshop e a Symetrix, fabricante de memórias de baixo consumo, enviará o seu representante no Brasil para participar do encontro”, revela o professor Mario Gazziro, um dos palestrantes do evento.

Para o especialista em microeletrônica, a mesa redonda é de extrema importância para o país. Acordos tecnológicos entre Brasil e Japão (Programa Nacional de Microeletrônica) e o programa Ciência sem Fronteiras do CNPq/CAPES são exemplos das iniciativas que tem propiciado parcerias tanto com empresas quanto com algumas das principais universidades do mundo. Nesse contexto, o objetivo dos realizadores do workshop é dar início a um programa âmbito internacional intitulado “Interface Neural Implantável”, uma interface de alta tecnologia, sem fio e biocompatível para o córtex motor.

“No futuro, pessoas poderão usar essas interfaces para expandir sua capacidade cognitiva, perceptual e motora. Isso significaria, por exemplo, a criação de exoesqueletos que permitiram a trabalhadores transportar cargas pesados ou que soldados pudessem correr velozmente ou portar armas pesadas”, conta o professor Dilvan Moreira, responsável pela organização do evento e um entusiasta das novas tecnologias que, muito em breve, poderão dar assistência a deficientes motores ao redor do planeta.

Desafios

Foto: Sxc.hu

Aberta somente a convidados, uma mesa redonda tratará dos desafios, inclusive orçamentários, de como implantar sua proposta tão ambiciosa. “Os maiores problemas a serem enfrentados são quanto ao projeto dos circuitos eletrônicos a serem usados, já que precisamos de baixo consumo, e da sua interface com o carbeto de silício (o material biocompatível que forma as interfaces com os neurônios)”, explica Dilvan ressaltando a importância da colaboração de outras instituições além da USP, que lidera a pesquisa brasileira no campo. A fundação do NAP de Cibernética Avançada visa formalizar legalmente o envolvimento de todas as instituições e empresas junto à Universidade.

Com planos de continuarem realizando o evento anualmente até 2018, seus organizadores pretendem, até a data, sediar no Brasil o maior congresso de engenharia biomédica do mundo, a EMBS (IEEE Engineering in Medicine and Biology Society), na qual “o workshop será convertido em uma seção plenária especial voltada para cibernética avançada, na qual apresentaremos nossos resultados finais em conjunto com todos os parceiros internacionais”, conclui o professor Gazziro.

Mais informações: site www.icmc.usp.br/~wac/