Animação e rock’n roll são ferramentas para ensinar astrofísica a jovens

Publicado em Educação, USP Online Destaque por em

Aproximar jovens do ensino médio de um tema imaginado tão complexo como a astrofísica nem sempre é uma tarefa fácil. Para contornar essa dificuldade, uma das alternativas é o uso de material audiovisual, em particular aquele que se relaciona com a linguagem e o mundo dos adolescentes desta geração.

Na última sexta-feira (24), a professora Jane Gregorio-Hetem, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP, lançou o vídeo de animação Rockstar e a origem do metal. Desenvolvido dentro das comemorações do Ano Internacional da Química, o trabalho é uma colaboração entre o IAG e a Universidade Federal do ABC, representada pelo professor Annibal Hetem Junior, docente do curso de Engenharia Aeroespacial.

Ilustrado por Marlon Tenório, que já havia colaborado com a dupla (ambos autores no livro “Ombros de Gigantes – A História da Astronomia em Quadrinhos”, de 2009), o vídeo deixa de lado os personagens Aristarco, Galileu Galilei e Isaac Newton para dar lugar a um jovem guitarrista que quer entender como surgiu o ferro que existe no seu sangue e também nas cordas da sua guitarra.

“A inspiração surgiu a partir da nossa experiência em desenvolver material de divulgação científica no Ano Internacional de Astronomia, em 2009”, conta a professora. “Quando o CNPq lançou um edital semelhante para o Ano Internacional da Química, nossa equipe aproveitou a oportunidade para falar da origem dos elementos químicos, que ocorre no interior das estrelas, usando a linguagem atrativa da animação.”

O vídeo Rockstar e a origem do metal teve lançamento no Catavento Cultural e Educacional,  e está disponível na internet:

[yframe url=’http://www.youtube.com/watch?v=wIEhSIt1oEI’]

Cultura científica

Além da animação Rockstar e a origem do metal, foi preparado um livreto aprofundando os conteúdos científicos tratados, para embasar a abordagem dos professores. Destinado ao público jovem, o vídeo foi criado para ser usado em sala de aula, como atrativo para ensinar conceitos básicos dos elementos químicos e de estrutura e evolução das estrelas. Apesar de já existir, por parte de alunos e professores, o interesse pela Astronomia, muito do que é passado em sala de aula ainda se serve dos conceitos mais básicos da astronomia, como aqueles já conhecidos desde os tempos dos gregos.

“O que precisamos divulgar hoje em dia são os conceitos mais modernos da astrofísica, bem como da tecnologia avançada que permitiu as descobertas mais recentes.” explica Jane, ao defender que promover meios modernos de aprimorar cada vez mais a cultura científica da população é essencial.

Assim como no livro Ombros de Gigantes, que trazia Astronomia e história do conhecimento, Rockstar e a origem do metal une Astronomia e Química na tentativa de estimular a multidisciplinariedade no currículo escolar. Para a docente, a proposta é que os professores utilizem o material como um atrativo inicial para cativar o interesse dos alunos pelos conteúdos que devem ser ensinados, facilitando o processo de aprendizagem:

Acredito também que vai estimular o próprio professor se aperfeiçoar, buscando entender a estrutura e a evolução das estrelas.

Ciente de que a divulgação científica é importante em todas as áreas, o trabalho pretende ainda despertar vocações e estimular o espírito crítico e questionador que é necessário para toda a população, e não apenas cientistas. “A USP reconhece esse papel e já vem investindo nos meios de comunicação mais variados para divulgar amplamente a ciência e os conhecimentos que produzimos”, finaliza.

Mais informações: email jane@astro.iag.usp.br, com a professora Jane Gregorio-Hetem

.