Faculdade de Odontologia capacita profissionais para atendimento especial

Publicado em Saúde, USP Online Destaque por em

No dia 30 de outubro acontece a décima segunda edição da Jornada Odontológica do CAPE (Jocape), na Faculdade de Ondontologia (FO) da USP. Cerca de 150 profissionais de todo o país se reunirão com o objetivo de trocar de experiências e promover discussões sobre a odontologia para pacientes especiais, no mais importante evento da área no país.

A história do Centro de Atendimento a Pacientes Especiais (Cape) da FO, que organiza a Jornada, começou em 1989. Naquela época, objetivo do projeto era prestar atendimento ambulatorial a portadores do HIV – quando a doença ainda era pouco conhecida no país, a mortalidade era muito alta e poucos remédios existiam.

“A ideia era criar um ambulatório apenas para atender esses pacientes. Existia um desconhecimento grande da infecção, e os dentistas tinham medo de atender esses pacientes e se contaminarem”, conta Marina Helena Cury Gallottini, professora de patologia bucal e coordenadora do Cape.

Idealizado pelo professor Ney Soares de Araújo e implementado pelo então diretor da faculdade, professor Miaki Issao, o Cape se desenvolveu como um ambulatório vinculado à disciplina de Patologia Bucal, do Departamento de Estomatologia da FO.

Com o crescimento da demanda, o Centro se expandiu para atender outros tipos de pacientes considerados especiais, como aqueles que possuem doenças físicas, mentais, sistêmicas, infectocontagiosas e síndromes de malformação. Hoje, o local é referência na área, prestando em torno de mil atendimentos mensais.

Entre os serviços oferecidos estão atendimento em dentística, periodontia, endodontia, semiologia, cirurgia, prótese e ortodontia, tanto para adultos quanto para crianças.

Ensino, pesquisa e extensão

Seguindo as diretrizes da universidade, o Cape  é norteado pelo tripé ensino, pesquisa e extensão. O ensino é estimulado através de atividades para alunos da graduação e da pós-graduação.

A extensão pode ser caracterizada tanto pelo atendimento à comunidade, totalmente gratuito, quanto por seu Programa de Atualização, reconhecido pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão. O Programa é anual e consiste em oferecer aulas e atividades práticas para dentistas que não pertencem à comunidade USP e querem aprimorar o conhecimento profissional.

“Os dentistas começaram a nos procurar porque perceberam que o aumento da demanda exigia que eles aprendessem a lidar com esses pacientes. A ideia é multiplicar o conhecimento para outros lugares do país prestarem esse mesmo tipo de atendimento”, comenta a professora Marina.

Assim, o Cape conta hoje com uma equipe de 64 dentistas oriundos desse programa, que oferecem todos os tipos de tratamento odontológico.

A pesquisa também é parte importante das atividades do ambulatório, já que diversos trabalhos de pesquisa clínica e laboratorial de grande impacto social são iniciados a partir das doenças e problemas enfretados pelos dentistas no atendimento.

“O Cape é um exemplo do que a universidade oferece para a sociedade, um lugar que une ensino, pesquisa e extensão e faz com que essas três atividades aconteçam de modo harmônico”, afirma a professora Marina.

Serviço

Cape

É possível agendar uma consulta no Cape através do telefone (11) 3091-7838. A triagem para novos pacientes acontece anualmente no mês de março, sendo que as consultas deverão ser agendadas previamente nos meses de janeiro e fevereiro. Os problemas emergenciais (dor e infecções ativas) são prontamente solucionados, estando sujeitos à fila de espera.

Jocape

Presidida pelo professor Paulo Sérgio da Silva Santos, a Jocape acontece 30 de outubro, das 8h30 às 19 horas, acontece, e as inscrições  podem ser feitas até o dia 29 pelo site www.cape.fo.usp.br, no valor de R$ 100,00.

Neste ano, a programação da manhã conta um curso internacional ministrado pelo ex-professor da FO César Augusto Migliorati, atualmente na University of Tennessee. O horário do almoço será dedicado a apresentação de painéis, e o período da tarde contará com palestras sobre doença periodontal, doença cardiovascular, malformações da face e apresentações de casos clínicos.

O local é o Anfiteatro da FO, que fica na Av. Prof.Lineu Prestes, 2.227, Cidade Universitária, São Paulo.

.