Redes veiculares inteligentes ampliam segurança e eficiência no transporte

Publicado em Tecnologia por em

Da Assessoria de Comunicação do INCT-SEC

Os avanços em tecnologia da informação e comunicação permitiram a criação de um sistema de transporte inteligente (ITS) que possibilita a um número crescente de fabricantes equipar veículos com computador de bordo, dispositivos de comunicação sem fio, sensores e sistemas de navegação (por exemplo, GPS – Global Positioning System). Por meio de diferentes sensores (como para detecção de condições da estrada, meteorológicas, estado do veículo, radar e outros), câmeras, computadores e recursos de comunicação, os automóveis podem recolher e interpretar informações com o propósito de ajudar o motorista a tomar decisões.

As aplicações potenciais permitem a coleta de informações em tempo real sobre o tráfego, as condições das estradas, a proximidade de outros veículos, entre outras. Esses dados são capturados por um grande número de sensores que ficam a bordo dos veículos e nas estradas, podendo ser transmitidos para outros automóveis ou infraestrutura rodoviária. Nesse contexto, indústria e academia buscam desenvolver padrões e protótipos para redes veiculares.

As Redes Ad Hoc Veiculares (VANETs) fazem parte dos futuros Sistemas Inteligentes de Transporte Terrestre e compreendem a integração e comunicação entre sensores, veículos e componentes fixos de beira de pista (roteadores, gateways e serviços). As VANETs são um tipo especial de Redes Ad hoc Móveis (MANETs), em que veículos equipados com capacidade de processamento e de comunicação sem fio criam uma rede espontânea ao estarem em movimento na pista.

O professor Leandro Villas, pós-doutorando do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP São Carlos e ligado ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Embarcados Críticos (INCT-SEC) desenvolve pesquisa nessa área sobre o tema Disseminação de Dados na Próxima Geração de Redes Veiculares Inteligentes.

Ele explica que VANET é uma parte importante dos ITS e tem enorme potencial de aplicações e valor comercial. “Por exemplo, um estudo de 2008 conduzido por Marcos Cintra, Ph.D. em Economia por Harvard, mostrou que o custo pecuniário de congestionamento na cidade de São Paulo foi de aproximadamente R$ 33,5 bilhões. Oitenta e cinco por cento do custo está associado com o tempo perdido no trânsito; 13% é devido ao combustível consumido e 2% é decorrente de aumento das emissões de poluentes. O custo do congestionamento pode ser reduzido com o uso de VANETs, pois podem fornecer informações atualizadas e dinâmicas sobre as condições de tráfego e reduzir o número de acidentes nas estradas, enquanto proporciona aos condutores e passageiros aplicações para a condução confortável, tais como serviços de localização, streaming de multimídia, notícias locais, informações turísticas e mensagens de alerta sobre a rodovia e ruas da cidade”.

O pós-doutorando afirma que “espera-se como resultado da pesquisa que as soluções de disseminação de dados em VANETs a serem concebidas superem as limitações das soluções atuais com a integração de diferentes tecnologias e o tratamento simultâneo de desafios, como congestionamento de transmissões, partição e fragmentação temporal de rede. Pretende-se também que essas soluções inovadoras possam ser aplicadas na indústria nacional. Uma medida inicial nessa direção é o uso dessas soluções nos veículos terrestres não tripulados, por exemplo, no projeto CARINA (Carro Robótico Inteligente para Navegação Autônoma), que está sendo desenvolvido pelo INCT-SEC”.

Resultados

Atualmente, Villas é bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), sob supervisão do professor Jó Ueyama, do ICMC e INCT-SEC. Também foi bolsista de Desenvolvimento Tecnológico Industrial do CNPq – Nível 1 pelo INCT-SEC. No período de agosto de 2010 a setembro de 2011, fez o programa de Doutorado sanduíche na University of Ottawa, sob orientação do  professor Azzedine Boukerche, onde recebeu prêmio de pesquisador de destaque de 2011 no PARADISE Lab. Nos últimos cinco anos, teve cinco artigos aceitos em periódicos, mais de 15 trabalhos em conferências e prêmio de melhor artigo do XXV Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos, de 2007.

Com o apoio do INCT-SEC, de 21 a 25 de outubro, Villas apresentará o artigo An Efficient and Robust Data Dissemination Protocol for Vehicular Ad Hoc Networks no ACM International Symposium on Performance Evaluation of Wireless Ad Hoc, Sensor, and Ubiquitous Networks (PE-WASUN 2012), em Paphos, Cyprus.

O objetivo do INCT-SEC, sediado no ICMC da USP em São Carlos, é agregar habilidades, competências e infraestrutura necessárias para o desenvolvimento de sistemas embarcados críticos, com o intuito de capacitar a academia e a indústria brasileira no desenvolvimento científico-tecnológico de aplicações de relevância e de alto impacto econômico-social em áreas estratégicas do país, como agricultura, segurança e defesa nacional, aviação e meio ambiente.

Mais informações: site http://sertel.upc.edu/pe-wasun1, email imprensa@inct-sec.org

.