Livro “Cantos & Recantos” conta a história da Esalq em fotos

Publicado em Institucional por em

Caio Albuquerque / Assessoria de Imprensa ESALQ

Em 1968, Tomaz Caetano Cannavam Ripoli era aluno do terceiro ano do curso de Engenharia Agronômica, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP. “Naquela época, no subsolo do Edifício Central havia um laboratório de fotografia em preto e branco e, quando tinha um tempo entre as aulas, eu descia até lá e então me apaixonei pela fotografia”, conta Ripoli, que leciona na Escola desde 1982 e hoje é docente do Departamento de Engenharia de Biossistemas (LEB). Desde aquele tempo, o professor acumula uma coleção de vinte mil imagens realizadas tanto na Esalq quando em viagens pelo país e ao exterior. “Essa paixão começou aqui e, naquele laboratório no subsolo do Edifício Central eu aprendi a fazer fotografia, ampliação, dar brilho naquelas máquinas de secar, fazia tudo”, relembra.

O gosto pela fotografia é algo que Caetano Ripoli compartilha com a filha, a publicitária Bianca Cunali Ripoli Lara e, desde 2007, ambos trabalham em um projeto que culminou no livro “Cantos & Recantos”. A obra, editada em 98 páginas, traz uma coleção de 133 fotos que retratam detalhes da Esalq. “Há cinco anos atrás a minha filha chegou e disse: pai, a Escola é maravilhosa mas você só vê cartão postal, prédio principal, prédio da engenharia, porque não procurar detalhes que ninguém observa no dia a dia. Então pedi sua ajuda para fazer as fotos”.

Desde então, pai e filha fizeram imagens que retratam um olhar mais aproximado do patrimônio arquitetônico e paisagístico da Esalq , expondo traços de fachadas, iluminação, acabamentos de telhados, armações de ferro, flores, quadros de formandos, recortes dos mais diversos que, diante da correria do cotidiano, acabam desapercebidos pela comunidade interna e visitantes do Campus “Luiz de Queiroz”. “Quem repara nos acabamentos em cima dos telhados das casas antigas? Tem fotos aí da lateral do Edifício Central, retratamos umas folhagens escuras, lindo o efeito, pegamos aqui as casinhas da Agricultura, do Departamento de Ciência dos Solo, enfim, procuramos mostrar um outro lado meio escondido da Escola, que traz uma história. Você vê aqueles quadros de formatura. Aquilo é bárbaro! Como começaram com as pinturas, depois entrou para madeira entalhada, hoje é impraticável fazer isso pelo preço e por espaço”, relata o professor.

Finalmente, Ripoli lembra que, ao extravasar seu lado artístico, consegue mostrar que a comunidade científico pode também liberar-se, por vezes, do rigor acadêmico que cerca sua rotina. “Não é porque somos pesquisadores, professores, que temos que manter a rigidez acadêmica. A gente tem que dar vazão também para a arte, para o sentimento, para a emoção, então essa foi a segunda coisa que me motivou a fazer esse livro, porque eu queria deixar uma coisa menos rígida, algo mais suave de lembrança”, finaliza.

A obra Cantos & Recantos tem edição limitada. Interessados entrar em contato pelo e-mail eacom.esalq@usp.br.

.