Sistema criado no IME identifica falhas em telefonia pela internet

Publicado em Tecnologia por em

Júlio Bernardes / Agência USP

No Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP, pesquisa desenvolveu uma nova ferramenta de computação para complementar os sistemas de análise de redes de computadores utilizadas em telefonia pela internet. O programa VoIPFix permite o gerenciamento exclusivo de voz sobre protocolo de internet (VoIP) e apresenta funções criadas para dar suporte ao profissional de rede na observação e diagnóstico de problemas acontecidos durante as ligações.

De acordo com o engenheiro de telecomunicações Paulo César Siécola, que desenvolveu o sistema, existem dois protocolos básicos de telefonia IP. “Um deles é o de sinalização, utilizado para negociar e estabelecer a sessão (chamada), sendo o Session Initiation Protocol (SIP) o mais utilizado”, conta. “O outro serve para o transporte da voz propriamente dito, chamado de Real-Time Transport Protocol (RTP)”.

No VoIPFix, a análise da chamada é feita em cima dos protocolos SIP e RTP de maneira integrada. “Dessa forma, ele pode analisar os parâmetros no momento do estabelecimento da ligação e verificar se estão corretos durante o fluxo dos pacotes de voz”, afirma Siécola. “Com isso, o usuário é sinalizado se algo de errado aconteceu durante uma chamada, sem ter que se preocupar em realizar análises profundas nos pacotes de sinalização e voz, como acontece nas ferramentas atuais”.

O VoIPFix coleta todas as informações de todos os campos das mensagens de sinalização, permitindo que ele verifique cada um desses campos e se estão em conformidade com as recomendações do SIP. “Atualmente o VoIPFix consegue detectar problemas no estabelecimento e finalizações de chamadas, apontando a causa exata do erro, sem que o usuário tenha que ter conhecimentos profundos no protocolo”, ressalta o engenheiro. “Essa técnica adotada permitirá que o VoIPFix, nas versões futuras, analise e detecte várias situações de erro, comumente encontradas em equipamentos que não seguem as recomendações.”

Análises

A ferramenta VoIPFix captura os pacotes de sinalização pela interface de rede do computador ou abrindo arquivos previamente capturados e salvos em disco. “A análise desses arquivos é realizada com mais rapidez do que nos sistemas livres atuais, pois além de utilizar algoritmos mais eficientes, ele foi projetado para trabalhar em plataformas com processadores com mais de um núcleo, o que é uma tendência do mercado de computadores”, afirma o pesquisador. “Assim, o usuário pode abrir mais de um arquivo ao mesmo tempo, que o VoIPFix reúne todas as informações, exibindo de forma clara e unificada, permitindo buscas e geração de gráficos.”

O sistema pode ser instalado em computadores com Windows ou Linux, com a sua interface de rede conectada em um local que possa capturar os pacotes de interesse. “A primeira versão do VoIPFix detecta ausência de aúdio em um ou em ambos os sentidos da chamada e erros de sinaliação durante o estabelecimento e finalização de uma chamada de voz”, diz Siécola. “Também identifica campos com valores incorretos nas mensagens de sinalização e fornece um informativo com os problemas de estabelecimento de chamadas.

O VoIPFix está disponível como projeto de software livre no site do Centro de Competência de Software Livre (CCSL) do IME. O sistema foi desenvolvido durante a pesquisa de mestrado de Paulo César Siécola, com orientação do professor Fabio Kon. “Para torná-lo cada vez mais útil a profissionais e empresas, algumas funcionalidades serão adicionadas ao produto, tais como medição da qualidade de voz, reprodução de áudio de chamadas com os codificadores mais usados em telefonia IP, exportação de logs de eventos (registros de ocorrências que podem acontecer durante o processo de captura e análise em tempo real) e gráficos de jitter (variação no atraso dos pacotes recebidos) e taxa de perda de pacotes ao longo da chamada”, planeja o engenheiro.

A empresa de centrais privadas de telefonia e equipamentos VoIP Leucotron Telecom, de Santa Rita do Sapucaí (Minas Gerais), firmou uma parceria com o CCSL para continuar o desenvolvimento do projeto, com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por intermédio de bolsas. “Atualmente, o sistema é utilizado na empresa para análise de problemas em campo, verificação de funcionamento de equipamentos de testes em laboratório e medição de jitter e perda de pacotes em ensaios de grande escala”, aponta Siécola.

Mais informações: email siecola@gmail.com, com Paulo Cesar Siécola

.