Laboratório do IFSC descobre como cérebro codifica ações realizadas no corpo

Publicado em Ciências por em

Uma nova descoberta poderá revolucionar os estudos relacionados ao cérebro humano. Coordenado pelo docente do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP, Reynaldo Daniel Pinto, o Laboratório de Neurobiofísica do Grupo de Física Computacional e Instrumentação Aplicada descobriu, ao longo de cinco anos de estudos, que o cérebro conta com uma importante maneira de codificar (representar, sob forma de pulsos elétricos) informações entre ele e todas as ações realizadas no corpo.

A conclusão foi tirada através de estudos que se utilizaram de siris como cobaias. O crustáceo em questão foi escolhido pela simplicidade de seu sistema nervoso e por possuir neurônios que funcionam por mecanismos muito similares aos nossos.

Os pesquisadores observaram que um único neurônio fazia o papel de uma “central telefônica”, enviando ao cérebro ações realizadas por outros órgãos do siri, em seu organismo. Tal neurônio não só avisa o cérebro sobre o que está acontecendo, como também entra em detalhes. Ele informa quando a ação foi realizada e o seu autor, poupando o cérebro de um contato imediato com cada um dos órgãos.

A descoberta desse feedback pelo grupo de Reynaldo foi publicada no periódico internacional The Jornal of Neuroscience.

Com informações da Assessoria de Comunicação do IFSC

Mais informações:  (16) 3373-9666  

.