Pesquisa da Esalq mostra perda na margem da pecuária brasileira nos últimos 9 anos

Publicado em Ciências por em

Da Assessoria de Comunicação da Esalq

A margem do pecuarista brasileiro, entre 2004 e 2012, foi o tema abordado por André Luiz Barbosa Delgado, aluno do curso de Engenharia Agronômica da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em trabalho de iniciação científica. O estudo, construído com a colaboração da economista Nicole Rennó Castro, e da gestora ambiental Mariane Crespolini dos Santos, foi apresentado na 20ª edição do Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP (Siicusp), que ocorreu entre 22 e 26 de outubro de 2012.

Delgado analisou dados de custo de produção e da arroba, obtidos no Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Utilizando como base principal o Custo Operacional Efetivo (COE), que inclui todo tipo de desembolso, assim como mão de obra, sementes, fertilizantes, corretivos, pesticidas, combustíveis, lubrificantes, reparos do maquinário e medicamentos, Delgado constatou que “a alta mais expressiva do COE, superior a 36%, foi em 2008, acompanhando os preços de importantes insumos.”

Em sua pesquisa, orientada por Sergio de Zen, docente do Departamento de Economia, Administração e Sociologia (LES), o estudante conseguiu expor dados que relatam quedas e altas durante os 9 anos analisados, na pecuária brasileira, com conclusão negativa. “O pecuarista brasileiro perdeu margem no período analisado, ainda que a perda tenha sido atenuada em 2010. Nos anos seguintes, retornou-se à tendência de queda, que foi expressivamente acentuada em 2012”, encerra o autor.

O trabalho foi um dos que receberam menção honrosa da organização do Siicusp.

 Mais informações: email comunica-esalq@usp.br

.