Pesquisas da Esalq serão premiadas no 4º Prêmio TOP Etanol

Publicado em Meio ambiente por em

Caio Albuquerque / Assessoria de Comunicação Esalq

Dois trabalhos desenvolvidos na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP estão entre os vencedores do Prêmio TOP Etanol, que é parte do Projeto AGORA, a principal ação de marketing e comunicação integrada da cadeia produtiva da cana-de-açúcar.

Na modalidade de trabalhos acadêmicos, categoria graduação e pós-graduação lato sensu, o primeiro colocado foi Ricardo Inojosa Costa, com o trabalho “Caracterização da viabilidade econômica dos sistemas de irrigação na cultura da cana-de-açúcar”. Na categoria de pós-graduação stricto sensu, ficou com a segunda colocação João Felipe Nebó Carlos de Oliveira, com a participação do orientador Antonio Vargas de Oliveira Figueira, diretor do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena) da USP e a colaboração de Mariana Belloti, com o trabalho “Caracterização fisiológica e perfil de expressão gênica de cultivares de cana-de-açúcar (saccharum spp) contrastantes para o déficit hídrico”.

Os dezenove ganhadores, distribuídos em quatro categorias,  dividirão uma premiação total de R$104.500, a ser entregue na 4ª edição do Prêmio.

O trabalho de Ricardo Inojosa Costa reforça que o investimento tecnológico em sistemas de irrigação eficientes verticaliza a lavoura, dilui custos e intensifica a sustentabilidade da produção sucroenergética, uma alternativa verde e viável para a expansão em regiões com déficit hídrico. O estudo foi apresentado em 2012 para a conclusão do Estágio Profissionalizante do curso de graduação em Engenharia Agronômica e realizado na Canaplan Consultoria Técnica LTDA. Para o desenvolvimento do trabalho, o engenheiro agrônomo teve orientação de Marcos Silveira Bernardes, docente do Departamento de Produção Vegetal (LPV) e do pesquisador Bernardo Ide. “É muito gratificante encerrar um ciclo com o reconhecimento de uma iniciativa tão importante, acima de tudo um grande incentivo. Isso representa a qualidade da Esalq, escola que tenho tanto orgulho”, comenta Costa, que receberá diploma e prêmio no valor de R$ 5 mil.

Já a pesquisa de João Felipe Nebó Carlos de Oliveira é fruto da tese de doutorado do biólogo, defendida em 2012 no programa de Pós-graduação em Genética e Melhoramento de Plantas da Esalq. Para o desenvolvimento do estudo, foi montado um experimento na cidade de Goianésia, em Goiás, local com tendência a ocorrência de déficit hídrico, para seleção de genótipos a serem testados para a  resposta à limitação de oferta de água. As análises de expressão gênica global associadas às avaliações fisiológicas apontaram para características associadas à manutenção da capacidade fotossintética de ‘IACSP94-2094’ sob déficit hídrico como um fator preponderante na sua maior tolerância. Pela indicação, o pesquisador receberá diploma e prêmio no valor de R$ 3 mil.

Os agraciados serão reconhecidos em cerimônia de entrega na noite de 27 de junho, no mesmo espaço onde será realizado o Ethanol Summit 2013, no Grand Hyatt Hotel de São Paulo (SP). Outros dezoito participantes da premiação vão receber menções honrosas. Este ano, a sustentabilidade e a composição de inúmeros produtos desenvolvidos a partir da matéria-prima extraída dos canaviais foram os principais temas abordados nos 375 trabalhos inscritos.

Projeto AGORA

O Projeto AGORA é uma das principais iniciativas de comunicação institucional integrada já implantadas no agronegócio brasileiro, reunindo empresas e entidades que integram a cadeia produtiva da cana-de-açúcar. O Projeto tem o apoio das empresas Basf, Dedini, FMC, Monsanto e Syngenta, entre outras.

Mais informações: http://www.projetoagora.com.br/premiotopetanol/

.