Cálculo renal é responsável por 30% da emergência da Urologia do HC

Publicado em Saúde por em

A Urologia do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) registra 140 casos, em média, por mês,  de pacientes que procuram a emergência com crises renais provocadas por pedras nos rins.  As cólicas começam subitamente e podem ser comparadas à dor do parto ou da pancreatite aguda, considerada a pior pela literatura médica.

As causas que favorecem o aparecimento do cálculo renal são baixa ingestão de líquidos, dieta rica em sal, consumo abusivo de proteína animal, sobretudo de carne vermelha, obesidade e diabetes.  Clima quente e seco também pode ser fator de predisposição, em função de desidratação das pessoas.

A doença atinge 12% da população mundial economicamente ativa, com idade entre 30 a 50 anos de idade. É rara em crianças e idosos. O aumento do número de casos, que hoje superlotam os prontos-socorros, é considerado um problema de saúde pública. O tratamento, dependendo do diagnóstico, pode ser cirúrgico ou medicamentoso. O HC  realiza cerca de 30 cirurgias/mês. São 10 ureteroscopias flexíveis com laser, método, minimamente invasivo, sem corte e sem furo, e outras 20 incluindo a ureteroscopia semi – rígida e a cirurgia renal percutânea.

Mais informações: (11) 2661-7879

.