Grupo propõe iniciativas para ampliar inserção da ECA na cultura digital

Publicado em Tecnologia por em

Giuliano Tonasso Galli/ Laboratório Agência de Comunicação 

Buscando soluções para alavancar na Escola de Comunicações (ECA) da USP estratégias, atividades e ferramentas nos âmbitos das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TICs), e visando o aprimoramento de práticas pedagógicas e a ampliação da inserção da Escola na cultura digital, a diretoria da ECA propôs a criação de um grupo de trabalho para discutir o assunto.

Coordenado pela professora Elizabeth Saad, do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE), e composto por representantes docentes e funcionários, o grupo discutiu a proposição inicial e buscou a identificação de pontos em comum, ou em dissonância, sobre os temas que envolviam tanto aspectos tecnológicos, traduzidos em disponibilidade, criação e uso de ferramentas digitais para apoio das atividades de ensino, pesquisa e extensão, quanto aspectos culturais e comportamentais do ambiente ecano que condicionam tais atividades.

Após reuniões presenciais e diálogos via e-mail, o grupo definiu que o termo geral inovação digital e TI tem uma amplitude no ambiente ECA que envolve recursos – físicos e digitais, e usos e aplicações dos recursos disponíveis ou necessários. Esse conjunto de serviços e atividades não foi o objeto prioritário das proposições do grupo, que teve como foco central o uso dos recursos digitais e a otimização dos usos para a consolidação dos objetivos propostos.

Na reunião da Congregação, realizada na última quarta-feira, 25 de setembro, o grupo apresentou uma série de proposições pensadas de forma evolutiva. Em relação às atividades de apoio pedagógico, foram sugeridos a criação de workshops e treinamentos para, por exemplo, o uso de lousa digital e de plataformas da internet, como WordPress, Tumblr, Slideshare, Wiki e YouTube, e a exposição de conteúdo em Power Point e Keynote.

A criação de um banco de dados sobre o disponível digital da ECA também foi apontada como uma necessidade. Para isso, o grupo propõe a compatibilização das informações existentes nos grupos de pesquisa registrados na Comissão de Pesquisa ECA, nos grupos de pesquisa CNPq, no acervo dos vídeos de encontros da Escola, e também no currículo lattes. Soma-se a isso o levantamento complementar junto a docentes, discentes e funcionários, visando a verificação de informações adicionais e, especialmente, a disposição em coletivizar conteúdos.

Por fim, o grupo propôs a exploração, a produção e a disponibilização em rede de conteúdos, usos e recursos, por meio de diversas iniciativas, tais como: a concepção e produção de conteúdos didáticos e informativos com recursos da e-aulas, IPTV, videoconferência, etc.; o estabelecimento de parcerias para compartilhamento e desenvolvimento de usos e recursos; a reconstrução do website da ECA a partir da visão de comunicação integrada, da base em sistema arquitetônico flexível, visando um posicionamento da ECA na esfera pública digital; e a instituição de grupo de discussão em plataforma de mídia social pública para a proposição de temas comunicacionais à sociedade.

Por meio da professora Elizabeth Saad, o grupo deixou claro que entende que a implementação dessas propostas, apesar de serem consideradas viáveis e exequíveis no contexto do ambiente ecano, depende de discussões em diferentes instâncias da Escola e, principalmente, na atribuição de funções e recursos orçamentários.

.