Contemplado por edital, Herbário da Esalq foi revitalizado

Publicado em Institucional por em

Raiza Tronquin / Assessoria de Comunicação da Esalq

Assim como em 2012, neste ano a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU) da USP lançou seu programa de editais, que estabelece apoio financeiro a projetos de preservação de acervos documentais museológicos, memória e monumentos da USP, bem como atividade de intercâmbio cultural e científico. Em 2013, R$ 18 milhões foram investidos em projetos que chegam até R$ 500 mil.

Na categoria Museus e Coleções Museológicas, mais um projeto da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) foi aprovado. Com o objetivo de gerar um banco de dados para identificação de espécies de árvores de marcadores macromoleculares, membros da equipe responsável pelo Herbário ESA, do Departamento de Ciências Biológicas (LCB), conquistaram verba para o projeto “Revitalização do Herbário ESA: segurança, infraestrutura e difusão do conhecimento”.

De acordo com Gerson Romão, curador do Herbário, o acervo possui cerca de 125 mil espécimes correspondendo, junto com o herbário SPF, aos maiores acervos de plantas da USP. “Junto com o herbário da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), temos o maior acervo paulista em registros online; o maior em número de fotografias de espécimes disponíveis e o maior herbário da América Latina em uma instituição concentrada em estudos agronômicos”, declara.

Praticamente toda a flora paulista de plantas nativas e cultivadas está representada no acervo, que pode ser consultado no site do Herbário, servindo como base para identificação de plantas por comparação e para o acondicionamento de coleções de referência de pesquisas científicas. No entanto, o aumento crescente do número de espécimes gera, de tempos em tempos, a necessidade de ampliação do acervo, sendo este o foco principal do projeto.

Segundo o coordenador do trabalho, professor Vinícius Castro Souza, do LCB, a instalação de sistemas de segurança e adequação da infraestrutura também foram contempladas no programa. “O edital da USP está concentrado em aspectos de segurança, mão de obra, manutenção da informatização e divulgação dos dados, que é um processo dinâmico”.

Além de servir de suporte para disciplinas de graduação e pós-graduação e na extensão universitária, o Herbário ESA presta serviço de identificação de plantas para a comunidade e mantém uma grande quantidade de trabalhos científicos que o utilizam como referência. O acervo recebe, ainda, a visitação de estudantes que têm a oportunidade de apreender um pouco mais sobre a importância da conservação da biodiversidade no Brasil.

.