Aplicativo para transporte coletivo desenvolvido por alunos do ICMC é premiado

Publicado em Tecnologia por em

Ronaldo Castelli / Assessoria de Comunicação do ICMC

Três alunos do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, Fabio Dela Antonio, José Eduardo Colabardini e Giovanni Marques foram premiados no último domingo, 27 de outubro, na Hackatona do Ônibus, competição que visa estimular o desenvolvimento de ferramentas para a melhoria da mobilidade urbana na cidade de São Paulo (SP).

Os três estudantes cursam Ciências de Computação no ICMC e, juntamente com o técnico em informática Danilo Carolino, desenvolveram o aplicativo InsPorte, ou Inspetor do Transporte. O aplicativo garantiu à equipe, chamada Bad Request, a terceira colocação na competição e a obtenção de um prêmio de R$ 3 mil. No total, houve 58 equipes inscritas na Hackatona do Ônibus, mas apenas 15 foram selecionadas e participaram da fase final do evento.

O InsPorte permite que cidadãos sejam informantes das condições do transporte público e, dessa forma, auxiliem na melhoria do serviço no município. Com o aplicativo, o passageiro pode informar a localização e as condições dos pontos, dos veículos de transporte público e de seus funcionários, com comentários e fotos. Também é possível detectar e informar o ponto de embarque e desembarque e o tempo de viagem por meio de ferramentas disponíveis em smartphones. Assim, estima-se com mais precisão os trechos e horários de maior lotação. O aplicativo pode, ainda, mostrar ao usuário um feed de notícias sobre o transporte público, alertando com notificações de possíveis problemas com as linhas mais usadas pelo usuário do aplicativo. As redes sociais também podem ser usadas para alertas e para compartilhamento do ranking, incentivando o usuário a utilizar mais o aplicativo.

A Hackatona do Ônibus é uma iniciativa da Controladoria Geral do Município de São Paulo (CGM) em parceria com a SPTrans e a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A competição fez parte do evento São Paulo Aberta, que promoveu uma série de encontros sobre políticas públicas de participação social e transparência na cidade. Os aplicativos desenvolvidos serão agora avaliados e, gradualmente, poderão ser implantados no sistema de transporte da capital. A competição, que aconteceu no prédio da SPTrans, região central de São Paulo, começou no sábado, 26 de outubro.

.