Estudo da FMUSP identifica falhas em pesquisas sobre medicamentos veterinários

Publicado em Saúde por em

Fernando Pivetti / Agência Universitária de Notícias

Realizar uma avaliação da qualidade metodológica de trabalhos e pesquisas na área de saúde. Essa foi a proposta de mestrado da veterinária Thais Spacov Camargo Pimentel, desenvolvida na Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), com a execução de um trabalho inédito feito com antiinflamatórios utilizados em cães.

No projeto, Thais buscou expor uma revisão sistemática para avaliação das metodologias empregadas nas pesquisas que verificavam a qualidade e eficácia de medicamentos veterinários. “O objetivo da revisão sistemática é realizar uma busca eficiente de artigos científicos na literatura e aplicar regras formais na avaliação crítica desses artigos”. Para a pesquisadora, ao avaliar esses textos quanto à sua qualidade metodológica, é possível retirar conclusões quanto à credibilidade de seus resultados.

Foram utilizados como base da revisão dois métodos de avaliação já aplicados na medicina humana, os quais foram adaptados e unidos. Trata-se das diretrizes sugeridas pelo conselho editorial do grupo de revisão Cochrane, organização que busca elaborar e divulgar revisões sistemáticas de ensaios clínicos, e aplicações utilizadas no Consolidated Standards of Reporting Trials (Consort), consenso estabelecido por um grupo de estudiosos e editores de revistas científicas que foi publicado em 2010, com objetivo de melhorar a forma de descrever os estudos para que os leitores sejam capazes de julgar a confiabilidade e a validade de seus resultados.

Os primeiros artigos avaliados por essa nova proposta estavam relacionados a medicamentos antiinflamatórios utilizados em cães no tratamento de artrose. “Após realizar uma pré-análise dos artigos, chegamos a oito deles que abordavam os testes de qualidade e eficácia de quatro medicamentos. São eles: Carprofen, Etodolaco, Firocoxib e Meloxicam”.

Os resultados da primeira bateria de avaliação já apontaram algumas falhas de execução em pesquisas científicas dos medicamentos. Thais ressalta algumas deficiências importantes para os estudos, tais como, falta de validação das avaliações utilizadas na fiscalização das metodologias empregadas, falta de dados relacionados ao tamanho das amostras utilizadas e utilização de métodos estatísticos inadequados para análise de resultados.

A pesquisadora chama a atenção para a carência de métodos observada nos artigos avaliados. “Durante o processo de seleção e de avaliação, me deparei com estudos de baixa qualidade. Conseguimos evidenciar que muitos projetos disponíveis possuem uma grande carência metodológica, servindo de alerta para todas as pesquisas elaboradas na área de saúde”.

Ampliação do projeto

Thais acredita que a avaliação desenvolvida tem grande potencial para expandir sua aplicação a diversas outras áreas da saúde. “Começamos verificando medicamentos veterinários, mas a proposta é que esse seja um método universal na área de saúde, uma vez que partimos de avaliações já utilizadas na medicina humana”.

Ela afirma ainda que o intuito do projeto é buscar uma excelência nas pesquisas atualmente desenvolvidas. “A ideia é que possamos sugerir métodos para melhorar o estudo dos pesquisadores, sejam eles de farmácia, psicologia, medicina, enfermagem, veterinária ou odontologia”.

Estudo da FMUSP identifica falhas em pesquisas sobre medicamentos veterinários
Editoria: Saúde - Autor: - Data: 5 de novembro de 2013

Palavras chave: , , , ,

.