FMRP leva futuros médicos para aprender – e trabalhar – na penitenciária

Publicado em Sociedade, USP Online Destaque por em

Da TV USP Ribeirão Preto

Uma disciplina optativa da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, chamada Medicina de Confinamento, possibilita os futuros médicos a aprender, na prática, como lidar com doenças e casos pouco comuns em seu cotidiano hospitalar. Para isso, os alunos são levados à Penitenciária masculina de Ribeirão Preto. O responsável pela disciplina é o professor Antonio Pazin Filho, do Departamento de Clínica Médica e coordenador da Unidade de Emergência (UE) do Hospital das Clínicas da FMRP.

De acordo com o Pazin, muitos pacientes presidiários que eram levados para a UE preocupavam a segurança do hospital por conta de todo o armamento da escolta policial. “Aí eu questionei o capitão da PM e ele me disse que era necessário trazer os presos ao hospital porque na penitenciária não tinha médico”, disse. A afirmação chamou a atenção do professor, que decidiu visitar a penitenciária. Lá descobriu que, apesar de não disponibilizar condições ideais, havia medicamentos e condições de trabalho para atendimento médico no local, além, claro, de oferecer mais segurança do que um posto de saúde.

Confira mais sobre o programa na reportagem da TV USP:

.