Parceria vai investigar consumo de água na produção de commodities nacionais

Publicado em Pesquisa por em

Da Assessoria de Imprensa do Cena

Uma cooperação internacional que agrupa pesquisadores do Brasil e da Holanda irá pesquisar a produção de três importantes commodities agrícolas nacionais para identificar o consumo de água para a produção de cada uma dessas culturas.

Denominado Eficiência de uso de recursos e redução de impactos da atividade agrícola sob cenários de mudança de uso da terra e climática no Brasil, participam do projeto financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) pesquisadores do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena) da USP, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) e da Twente University, da Holanda.

O projeto prevê uma análise detalhada da produtividade hídrica das culturas de soja, milho e cana-de-açúcar, estudando as modificações causadas pela expansão das áreas desses sistemas agrícolas brasileiros para dentro do cerrado e para dentro da área de pastagem.

“A produtividade dessas culturas e suas mudanças devido a alterações no uso da terra serão estudadas por modelos já existentes e calibrados para cada uma das referidas áreas de cultivo. Através dessa modelagem, o consumo total da água será subdividido em três tipos, a chamada água azul (superficiais e subterrâneas), água verde (que as plantas transpiram) e água cinza (poluída pelo processo)”, explica o professor do Cena, Quirijn de Jong van Lier, coordenador do projeto.

Os estudos se dividirão por três regiões brasileiras de grande capacidade de cultivo. Milho no Mato Grosso, cana-de-açúcar em Goiás e soja em Mapitoba, área que engloba parte dos estados de Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia, compondo a sigla.

O projeto tem duração de três anos e pretende desenvolver estratégias baseadas na utilização eficiente de recursos visando a criação de uma produção sustentável. Após o levantamento de todos os dados, as estratégias serão testadas na prática por uma empresa brasileira inserida no setor agrícola.

“Vamos estimar os impactos ambientais associados à produção agrícola simulando alguns cenários de uso de terra e de clima. A base de dados desenvolvida servirá como guia para o uso eficiente dos recursos em cenários futuros climáticos e de uso da terra”, afirma Quirijn, que pertence ao laboratório de Física do Solo do Cena.

.