Revista Saúde e Sociedade traz dossiê sobre políticas públicas e assistenciais

Publicado em Pesquisa por em

O volume 23, nº 1 da revista Saúde e Sociedade traz o dossiê “Uma antropologia de interface: políticas públicas e assistenciais numa perspectiva comparativa”, cujos artigos buscam responder a questões relativas à juventude migrante. A publicação é editada pela Faculdade de Saúde Pública da USP e pela Associação Paulista de Saúde Pública (APSP).

O dossiê é resultado da cooperação entre pesquisadores brasileiros e portugueses e traz a análise de políticas que se pretendem protetoras e inclusivas, mas que violentam e excluem as populações a que se destinam.

Os autores mostram como os programas assistencialistas destinados a reduzir o risco e a proteger os vulneráveis (crianças e jovens imigrantes, jovens em conflito com a lei, trabalhadores do sexo e usuários de drogas) acabam por propor formas normativas de cidadania, fundadas em assunções morais e na construção de específicos “problemas” e de supostas “soluções”, para o atingimento de um “resultado ideal”.

A revista Saúde e Sociedade pode ser acessada integralmente neste endereço.

Mais informações: email lena@usp.br

.