Projeto da FEA quer alunos do ensino médio pensando a economia

Publicado em Educação, USP Online Destaque por em

econoteenA Universidade ainda precisa quebrar algumas barreiras para total integração com a comunidade. Para destruir os muros que impedem este encontro, as unidades da USP têm investido mais em projetos de extensão, como é o caso do Econoteen.

Organizado pelo Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, o projeto almeja criar canais de comunicação com a sociedade e diminuir a distância entre o ensino de economia e as pessoas que constroem e vivenciam a economia em si.

O Econoteen é um concurso voltado ao ensino médio com um tema ligado a economia. No começo, conta o professor Antônio Campino, organizador da prova, era destinado a alunos de escolas públicas e privadas. “Percebemos uma distância grande entre os alunos. Restringimos, então, para apenas escolas públicas”.

Uma comissão de professores do departamento define o tema e manda para todas as escolas do Estado de São Paulo. Esses serão os avaliadores do trabalho: um ensaio de 3 a 5 páginas dentro do tema.

Em geral, os organizadores conseguem apoio da Secretaria de Educação, que envia a proposta do projeto aos diretores de escolas. No momento, há também colaboração do Conselho Regional de Economia (Corecon) e da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que concedem aos cinco primeiros colocados prêmios em dinheiro e menções honrosas, entregues na aula magna da FEA no início do ano.

O Econoteen surgiu há oito anos a fim de disseminar o pensamento econômico além da Universidade. Para tanto, busca estimular os participantes a pensar sobre as questões econômicas, apoia as escolas no ensino dos princípios básicos da Ciência Econômica e fornece acesso aos conceitos essenciais ao entendimento do tema, através de material disponibilizado online, visando democratizar o debate econômico.

Foto: Marcos Santos / USP Imagens
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

O tema do ano passado foi “Repercussões Econômicas da Corrupção”. O que o professor Campino notou é que os trabalhos são melhores quando os participantes possuem orientação de seus professores. Com a intenção de aproximar discentes e docentes, os professores orientadores também serão premiados com vale-livros  no valor de 300 reais.

Nessa edição, a vencedora foi Widmila Mesquita Santos, da Escola Estadual Prof. Antonio José Leite. Além do prêmio em dinheiro, a aluna ganhou uma bolsa de estudos para o Cursinho pré-vestibular da FEA, mantido por alunos da faculdade.

VIII Econoteen

Anteriormente a entrega dos trabalhos era feita no final do ano. A organização percebeu que, normalmente, há muitas inscrições mas só uma parcela entrega o trabalho, principalmente devido à proximidade com os vestibulares. Portanto, o prazo de entrega foi antecipado para setembro e as inscrições estendidas para alunos do 2º ano, além dos do 3º do Ensino Médio.

Foto: Marcos Santos / USP Imagens
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

O tema de 2014 é “O uso da tecnologia na formação de mão de obra para o desenvolvimento econômico”. Segundo Campino, o assunto é amplo e pode abordar desde questões como o uso da tecnologia na formação de mão de obra para o desenvolvimento econômico, até as iniciativas de ensino a distância.

As inscrições podem ser feitas pelo site até 16 de junho de 2014. O período de entrega de trabalhos é de 1 a 15 de setembro. Os melhores trabalhos receberão os seguintes prêmios: R$ 1.500,00 (1° colocado), R$ 1.000,00 (2° colocado), R$ 600 (3° colocado), R$ 500 (4° colocado) e R$ 400 (5° colocado).

Mais informações: site http://www.fea.usp.br/econoteen

.