Iniciativa leva temáticas energética e ambiental a escolas públicas de Piracicaba

Publicado em Educação por em

Caio Albuquerque / Assessoria de Comunicação da Esalq

Cerca de 60 professores de 15 escolas estaduais de Piracicaba participam, até hoje, 15 de agosto, na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, de mais uma etapa do projeto Ensino médio, biocombustíveis e meio ambiente.

A atividade é uma iniciativa realizada pelo Programa Ponte, um grupo de extensão da Esalq e que teve início no segundo semestre de 2013, quando o projeto foi aprovado pela Finep, empresa pública vinculada ao Ministério de Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI). Nesta etapa, os professores integram um curso de capacitação para utilização de kits didáticos e laboratoriais que serão repassados às escolas com intenção de incrementar o estudo sobre a produção do etanol, do biodiesel, do biogás e do carvão vegetal.

“Para que esses kits não sejam simplesmente entregues nas escolas, então realizamos essa capacitação para que os professores possam utilizá-los em suas disciplinas”, conta Mariana Luzia Bettinardi, gestora ambiental e uma das coordenadoras do projeto. Segundo Mariana, os kits são interdisciplinares e são compostos por jogos, roteiros didáticos e ferramentas de laboratório. “Os kits permitem a realização de atividades integradas, explorando, por exemplo, conceitos de Geografia, História, Química, Biologia, Física, ou mesmo Arte e Sociologia, porque são discutidos tanto os métodos de produção quanto os impactos sociais, questões éticas e de valores.”

Marly Marsulo, professora coordenadora do Núcleo Pedagógico de Ensino da Área de Biologia, da Diretoria de Ensino de Piracicaba participou do curso de capacitação e apontou a necessidade de realizar uma atividade de formação com professores e alunos. “É fundamental essa atividade para que o projeto tenha continuidade mesmo depois da intervenção do Programa Ponte.”

Sobre os kits, a coordenadora enfatiza a possibilidade de resgatar a iniciação científica. “A ideia de trabalharmos com kits laboratoriais resgata a atividade de iniciação científica nas escolas. A partir do material visual, que facilita a compreensão do processo de produção de biocombustíveis, será possível estimular questionamentos e quem sabe a geração de novas pesquisas. Essa ferramenta sem dúvida abre novas possibilidades de conhecimento e integração entre as áreas, tanto que participam dessa atividade professores de todas as áreas.”

Projeto

O projeto Ensino médio, biocombustíveis e meio ambiente é uma parceria entre USP, Finep, Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq) e Diretoria de Ensino de Piracicaba. Na Esalq, a supervisão é do professor Antonio Carlos de Azevedo, do Departamento de Ciência do Solo (LSO). Na execução, o Programa Ponte conta também com os serviços da Iandé Educação e Sustentabilidade, entidade responsável pelo desenvolvimento de kits pedagógicos e laboratoriais.

Após o curso, o material será entregue às escolas e, nos meses de setembro, outubro e novembro, ocorrerá a implementação dos kits nas escolas. Na ocasião, o Programa Ponte e profissionais da Iandé testarão a ferramenta com uma turma de cada escola. “Essa vivência permitirá que os estudantes e professores se apropriem finalmente do material e possam aprimorar atividades inseridas em suas disciplinas”, finaliza Mariana.

.