Professores da Esalq relatam em livro sua trajetória pessoal e profissional na ciência

Publicado em Ciências por em

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Caio Albuquerque / Assessoria de Comunicação da Esalq

Como viver de ciência? Em dezembro de 2010, essa foi uma das perguntas que motivou um projeto que demoraria quatro anos para se concretizar. A iniciativa envolveu Otto Jesu Crócomo, docente aposentado da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP e William Sharp, da Rutgers University (EUA). Assim nasceu a publicação Reflections & Connections, volumes 1 e 2, que acaba de ser lançada, em Nova York, pela Sciencetech Publishers. Além de Crocomo e Sharp, Julies Kreier, professor da The Ohio State University também ajudou a organizar a obra que, em suas 1414 páginas, apresenta a trajetória de 30 cientistas de diversas áreas.

O volume 1 contém experiências daqueles que se dedicam às ciências biológicas e agricultura. Nele estão inseridos o capítulo escrito pelo professor Otto, além dos relatos de Helaine Carrer, docente do Departamento de Ciências Biológicas (LCB) da Esalq, de Henrique Vianna Amorim, professor aposentado pela Esalq. No volume 1 há ainda um capítulo que relata o projeto de cooperação entre The Ohio State University e a Escola dos anos 1960 aos anos 1980, escrito por Joaquim J. Camargo Engler, também professor aposentado da Instituição.

No volume 2 encontramos experiências daqueles dedicados às ciências animais, zoologia, veterinária e medicina. Este volume abriga, portanto, o capítulo de Raul Machado Neto, professor do Departamento de Zootecnia (LZT) da Esalq. “Com exceção do meu capítulo que está publicado nas versões em inglês e em português, todos os demais estão em inglês”, aponta Otto Jesu Crócomo.

Como o próprio título do livro diz, a obra trata-se de uma reflexão sobre a vida de cada um dos colaboradores em conexão com o mundo cientifico e acadêmico e suas interligações com o mundo empresarial. “É um passeio pessoal pelas ciências da vida. Desde a sua concepção, há quatro anos, o professor Sharp e eu, e posteriormente o professor Kreier, nunca nos afastamos do objetivo original. Como dizemos na Introdução, os capítulos foram escritos por várias pessoas em vários estágios de suas vidas. Cada um deles teve a liberdade de escrever ao seu modo, ao seu estilo, contando sua formação familiar, como a família afetou seu caráter, as influencias que teve em suas decisões na carreira científica, seus êxitos e fracassos, a realização de seus sonhos, os resultados de suas escolhas e como enfrentaram os desafios”, complementa Otto Jesu Crócomo.

Família

O livro contém muitas fotos dos familiares e dos acontecimentos importantes de cada colaborador que desejou publicá-las em seu capítulo. Contém ainda capítulos nos quais os filhos dos editores e de alguns colaboradores descrevem como foi viver com pais dedicados à ciência e à vida acadêmica. “No meu caso, meus filhos e meu neto escreveram um capítulo nas versões em inglês e em português. Também há uma seção de homenagens, na qual prestamos tributo àqueles que fizeram diferença em nossas carreiras”, finaliza o professor Otto.

As palavras do professor Roy S. Chaleff, autor do prólogo do livro, refletem bem o pensamento e a intenção dos editores ao concebê-lo e publicá-lo: “O que motiva as pessoas a se tornarem cientistas? Como se trabalha nessa profissão? Quais são os desafios, frustrações e as recompensas? Como alguém se torna um cientista?”. Ao referir-se especificamente ao conteúdo do livro, Chaleff enfatiza: “Esta coleção de ensaios autobiográficos escritos por cientistas se esforça para lidar com esse vazio. Na verdade, ele exibe um viés em direção à vida”…“oferece insights sobre a vida dos cientistas – quais as motivações que tiveram… influências que sofreram… e por que eles escolheram seus campos de atividade científica, como eles foram treinados, seus fracassos e sucessos”.

Em suas versões impressa e digital, a publicação está disponível no site da Amazon.

.