Livro sobre gestão de florestas plantadas tem participação de pesquisadores da Esalq

Publicado em Meio ambiente por em

Caio Albuquerque / Assessoria de Comunicação da Esalq

As florestas plantadas para fins industriais são a principal fonte de fibras para a sociedade moderna, quer seja para papel, chapas, cartões ou madeira. Partindo desse pressuposto, após três anos de trabalho, quatro cientistas, incluindo Luiz Carlos Estraviz Rodrigues, docente do Departamento de Ciências Florestais (LCF), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) acabam de lançar, pela Editora Springer, a obra The Management of Industrial Forest Plantations, Theoretical Foundations and Applications.

Além do docente da Esalq, são editores da publicação José Guilherme Borges, da Universidade Técnica de Lisboa; Luiz Dias Balteiro, da Universidade Politécnica de Madri; e Marc McDill, da Universidade da Pensilvânia. O livro está estruturado em três pilares editoriais: Planejamento e gestão de florestas plantadas, Tópicos avançados e Cadeia de abastecimento no setor florestal industrial. O conteúdo envolve a contribuição de 37 pesquisadores e apresenta o estado da arte atual na área de gestão de florestas plantadas com fins industriais.

Os autores são especialistas no tema, que trabalham nações importantes no cenário florestal mundial, incluindo Brasil, Chile, Portugal, Espanha, Suécia, Finlândia, Canadá, EUA e Nova Zelândia. “O Brasil se destaca ao atender a demanda interna e externa por produtos florestais via uso de eficientes técnicas silviculturais em plantios de rápido crescimento, enquanto que, em países como a Rússia, Canadá e EUA, boa parte da demanda têm origem no manejo e na regeneração natural das florestas”, atenta o professor Luiz Carlos Estraviz Rodrigues, que aborda, no capítulo inicial, a importância desse fato e discorre sobre o importante papel das florestas plantadas no mundo.

Além do professor Rodriguez, a obra conta com a participação de outros brasileiros, como os docentes do LCF José Leonardo de Moraes Gonçalves e Luciana Duque Silva, dos pesquisadores Maurel Beuren e Clayton Alvarez, ambos pós-graduados na Esalq, e da consultora florestal Silvana Ribeiro Nobre.

Para apresentar uma linha narrativa consistente, cada capítulo está editorialmente formatado para listar inicialmente os conceitos que serão assimilados, apresentar aspectos teóricos seguidos de exemplos, oferecer questões e exercícios para reflexão complementar e resumir em blocos especiais um caso que ilustre de forma especial o assunto central do capítulo.

O resultado é fruto de um grande esforço de síntese, que levou três anos para ser concluído e serve como fonte de consulta para estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, consultores, professores e demais profissionais interessados na provisão de produtos e serviços florestais e no atendimento eficiente dessa demanda. Os dezoito capítulos, ricamente ilustrados, resumem em 540 páginas uma vasta gama de tópicos fundamentais para a gestão de florestas industriais.

Mais informações: site http://goo.gl/pnBikO

.