Logística humanitária ganha importância no país – e workshop na Poli

Publicado em Sociedade, USP Online Destaque por em

A Logística Humanitária pode ser considerada um tema novo no Brasil, tendo se desenvolvido ao longo dos últimos anos. A área, já muito difundida em países como o Japão, é um ramo da logística responsável pelos processos envolvidos na mobilização de pessoas, conhecimentos e recursos para auxiliar comunidades afetadas por desastres naturais ou provocados pelo homem.

Segundo o professor Hugo Yoshizaki, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos da Escola Politécnica (Poli) da USP, o tema envolve desde aspectos de engenharia e logística clássica até fenômenos atmosféricos, problemas geológicos, aspectos médicos e de saúde pública. Trata-se, portanto, de uma assunto multidisciplinar – caminho que a USP sempre buscou nos mais diferentes campos do saber – e que no próximo dia 5 será tema de um workshop específico na Poli.

No Brasil

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos da Poli existe há oito anos, com o foco principal de gerar pesquisa e conhecimento inovador. Uma de suas vertentes é a logística humanitária, que se torna cada vez mais necessária no âmbito nacional.

Devido à baixa ocorrência de desastres no Brasil, o professor acredita que estamos totalmente despreparados para essas situações extremas. Porém, com o aquecimento global e as mudanças climáticas, o quadro tende a piorar. “Veja o que aconteceu na região serrana do Rio de Janeiro no ano passado. Falta conhecimento para tratar com esses casos”, comenta.

Para ele, a USP deve se inserir nessa discussão e propor metodologias para estudar e solucionar o problema, já que possui um papel fundamental no cenário científico nacional. “Poucos lugares no país estão desenvolvendo pesquisas nessa área, portanto temos o dever de fazê-lo”, afirma.

Workshop

O primeiro Workshop de Logística Humanitária, organizado pela Poli,  acontecerá no Anfiteatro do Departamento de Engenharia de Produção da Poli no dia 5, das 8h30 às 17 horas.

O evento contará com a presença de organizações que trabalham na área de socorro e operações humanitárias, como a Cruz Vermelha, a Médicos Sem Fronteiras e a empresa DHL, assim como da Defesa Civil do Estado de São Paulo e o Ministério das Relações Exteriores da Presidência da República.

Na parte da tarde, haverá palestras de professores da USP e de universidades parceiras, como a Universidade de Kyoto, no Japão, o Instituto Politécnico Rensselaer (RPI) e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos EUA.

São esperados professores, pesquisadores e alunos de graduação e pós-graduação interessados em trabalhar com o tema Logística Humanitária. “A ideia base é aumentar o leque de conscientização dentro da comunidade USP sobre o tema”, afirma o professor Hugo.

No dia 6, ocorrerá ainda um evento fechado para pesquisadores das universidades participantes, que tentarão definir uma agenda de projetos conjunta. “Nós temos hoje grandes problemas de chuva e de seca, então vamos acabar nos concentrando nesses pontos que estão na nossa realidade”, aponta Adriana Leiras, pesquisadora pós-doutoranda do Centro de Inovação em Sistemas Logísticos (CISLog) da USP.

O workshop é organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos da Poli, em parceria com a Pró-Reitoria de Pós-Graduação da USP e com o CISLog.

As inscrições para o workshop são gratuitas e podem ser feitas até o dia 2, através de mensagem com nome completo, dados para contato (telefone e email) e filiação (universidade ou empresa) para o endereço vivian.pontes@vanzolini.org.br.

O Anfiteatro fica na Av. Prof. Almeida Prado, Travessa 2, 128, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: (11) 3091-3190/ 2087/ 3266, site www.poli.usp.br.

.