CeMEAI tem parcerias com mais de 26 empresas e instituições

Publicado em Ciências por em

Denise Casatti / Assessoria de Comunicação ICMC

Embraer, Eletrobras, Oxiteno e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) estão na lista dos parceiros do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid) da Fapesp. O balanço das relações já estabelecidas pelo Centro com mais de 26 empresas e instituições foi um dos destaques da reunião de governança realizada na última sexta-feira, 28 de novembro, em Campinas.

“Atualmente, temos cerca de 30 projetos sendo desenvolvidos simultaneamente com essas empresas e instituições. Há peculiaridades em cada um desses relacionamentos, sendo que alguns são mais formais e outros mais informais”, explicou o diretor executivo de Relações Externas do CeMEAI, Francisco Louzada Neto, professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, onde o Centro está sediado.

Segundo Louzada, um dos principais papéis do CeMEAI é facilitar a interação academia-indústria. “Ainda há muito o que aprendermos nessa frente de atuação, pois no Brasil há várias particularidades quando se estabelecem projetos envolvendo as universidades e as empresas”, explica o professor, que também é coordenador de Transferência de Tecnologia do Centro.

Para Louzada, o desafio para o próximo ano será formalizar as parcerias já estabelecidas em caráter informal. Outra proposta que desponta para 2015 é a realização de um workshop de transferência tecnológica entre os vários Cepids sediados na região de São Carlos.

Quatro grandes áreas 

Os cerca de 30 projetos que estão sendo realizados atualmente pelos pesquisadores que fazem parte do CeMEAI podem ser agrupados em quatro grandes áreas: otimização aplicada e pesquisa operacional; inteligência computacional e engenharia de software; mecânica dos fluidos computacional; e avaliação de risco.

“A quantidade e a qualidade das nossas publicações científicas durante o primeiro ano de funcionamento do Centro foi muito expressiva”, declarou o vice-diretor do CeMEAI, José Mario Martinez, professor do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Unicamp.

Nesse campo, o desafio é aumentar a interação entre os pesquisadores do Centro, que fazem parte de diversas instituições do país. Para isso, serão realizados workshops científicos em 2015. O primeiro está agendado para acontecer em fevereiro no Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Unesp, em São José do Rio Preto.

A área de educação e difusão do conhecimento é outra que receberá atenção especial no próximo ano. Entre as ações propostas pelo coordenador de Educação e Difusão do Conhecimento do CeMEAI, Lúcio Tunes dos Santos, está a criação de um laboratório de matemática industrial, em que os estudantes poderão ver experimentos acontecendo e entender com mais facilidade alguns conceitos fundamentais da matemática aplicada. “Queremos também levar materiais didáticos manipulativos para escolas, faculdades e sindicatos”, finalizou Santos, que também é professor do IMECC.

Mais informações:  (16) 3373-8159, site http://www.cemeai.icmc.usp.bremail contatocepid@icmc.usp.br

.