Idosos podem assistir às aulas de graduação no ICMC

Publicado em Educação por em

Denise Casatti / Assessoria de Comunicação do ICMC

Aos 64 anos ele voltou à sala de aula. Agora não está mais à frente de uma turma de alunos do ensino médio, ministrando aulas de física, profissão que exerceu até cerca de três anos atrás. Desta vez, Roberto Scurachio está aprendendo uma das linguagens de programação mais populares do universo da computação, a linguagem C, em uma das salas do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

“Eu fiquei com média 9,0 na disciplina e fui um dos únicos estudantes que fazia, além dos exercícios obrigatórios, os complementares”, conta Roberto Scurachio, relembrando o desempenho alcançado na disciplina Linguagens de Programação e Aplicações, que cursou durante o último semestre de 2014. Ele participou do programa Universidade Aberta à Terceira Idade, iniciativa da USP que completa 22 anos em 2015 e possibilita aos idosos se matricularem nas disciplinas que compõem a grade curricular dos cursos de graduação da Universidade.

No próximo semestre, no ICMC, serão oferecidas 13 disciplinas aos idosos que queiram aprofundar seus conhecimentos em computação ou matemática, permitindo a eles frequentarem as aulas juntamente com os alunos regulares. Para participar, é preciso ter, no mínimo, 60 anos de idade e fazer a inscrição pessoalmente na Secretaria da Comissão de Cultura e Extensão Universitária do ICMC nos dias 5, 6, 9 ou 10 de fevereiro. No período da manhã, o atendimento acontece das 8h30 às 11 horas e, no período da tarde, das 14 às 17 horas. As atividades são gratuitas e o único pré-requisito é ter o ensino médio completo. No final do semestre, se cumprir as exigências da disciplina, os idosos recebem um atestado de participação.

Aprendizados compartilhados

“Eu gostei muito da experiência e recomendo que os idosos participem. Mas é preciso já ter algum conhecimento sobre o assunto, senão, você não consegue acompanhar as explicações”, afirma Scurachio. A dica desse professor aposentado é bastante pertinente, pois as disciplinas são disponibilizadas para que os interessados aprofundem os conhecimentos em uma área de interesse. Não se tratam de aulas de informática, por exemplo, em que os idosos aprenderão a utilizar os recursos de um computador, nem de aulas de matemática como as ministradas para o ensino fundamental e médio.

“Também foi maravilhoso poder fazer o trabalho final em grupo com a rapaziada. A gente se reunia para discutir os tópicos e cada um ficou responsável por uma parte do projeto. Depois, por e-mail, mandávamos os resultados e continuávamos esclarecendo dúvidas e trocando ideias”, explica o professor aposentado. Além do benefício de obter um conhecimento novo, Scurachio conta que participar do projeto lhe trouxe também outro ganho: “É muito bom a gente manter a cabeça funcionando”.

As três filhas do professor aposentado incentivaram sua participação no projeto e, hoje em dia, gostam de observar o pai sentado no computador, colocando em prática o que aprendeu. Voltar à sala de aula foi uma experiência tão positiva para Scurachio que o plano para 2015 é continuar no ICMC: “meu sonho agora é aprender Java”.

O Universidade Aberta à Terceira Idade é um programa regular da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP. São oferecidas vagas em todos os campi da Universidade. O catálogo com a programação completa está disponível no site.

Mais informações: (16) 3373-9146, email ccex@icmc.usp.br

.