Estudo da Esalq planeja transição de cultura de café convencional para orgânico

Publicado em Meio ambiente por em

Acompanhando a tendência de busca por alimentos mais saudáveis e por agregar valor ao produto, o pesquisador Renato Alves de Oliveira, da Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, realizou uma pesquisa sobre a conversão do plantio de café tradicional para o cultivo orgânico do grão.

Para o estudo, foram utilizados nove cenários: três não otimizados, três com maximização de lucro e três para minização de custo. Na primeira análise o resultado foi o de que o cultivo orgânico é economicamente viável caso após a transição houver um aumento de 30% no preço do café em relação ao convencional e a produtividade retornar aos níveis tradicionais. Na segunda, foi constatado prejuízo no 4º ano de planejamento para todos os cenários. Já na terceira análise, ocorreram reduções na produtividade de 10% em manejo de substituição, de 20% (1º ano) e de 30% (2º ano) em manejo de conversão; em manejo orgânico não houve aplicação de fator redutor.

Oliveira chegou à conclusão de que há necessidade de um estudo mais amplo, tanto para a cafeicultura quando para outras culturas. O pesquisador avaliou, ainda, a possibilidade de concessão de maiores incentivos públicos para a difusão da agricultura orgânica e a necessidade de substituir a produção orgânica, caso ela não alcance os resultados esperados.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Esalq

Mais informações: (19) 3429-4109 e 3447-8613 

.