Prédio da FMRP é iluminado em homenagem ao dia da luta contra o câncer de cabeça e pescoço

Publicado em Saúde por em

O prédio da Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP ficará iluminado de verde por uma semana, a partir do dia 27 de julho, para marcar o Dia Mundial de Luta Contra o Câncer de Cabeça e Pescoço. O objetivo, alerta o professor Luiz Carlos Conti Freitas organizador do evento na cidade, é esclarecer a população sobre os riscos da doença e estimular o tratamento precoce, pois o número de casos tem aumentando nos últimos tempos.

O câncer de cabeça e pescoço compreende tumores que envolvem principalmente a boca, a faringe (garganta), a laringe (cordas vocais), os seios da face, a cavidade nasal ou a glândula tireoide. No mundo, cerca de 650 mil novos casos surgem todos os anos. No Brasil, 32 mil foram diagnosticadas com algum desses tipos de câncer em 2014, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Garante o professo Freitas que se descobertos a tempo a chance de cura desses tumores é alta. Ainda de acordo com o INCA, no ano passado, foram registrados 15 mil casos de câncer de boca e faringe (11 mil homens e 4 mil mulheres), cerca de 9.2 mil casos de tireoide (1.1 mil em homens e 8.1 em mulheres) e ao redor de 7.6 mil, de câncer de laringe (6.8 em homens e 770 em mulheres).

Em Ribeirão Preto, o HCFMRP registrou 230 casos novos de câncer de cabeça e pescoço em 2013, um aumento de 25% em relação a 2012. Entre os pré-diagnosticados com tumor na tireoide, a doença foi confirma em um a cada quatro casos. A causa exata do câncer de tireoide não é conhecida, mas existem fatores de riscos que incluem: tratamentos com radiação para a cabeça, pescoço ou tórax e história familiar de câncer de tireoide. O HCFMRP registrou também 48 pacientes com câncer de laringe e 103, de boca ou faringe. Para esses tumores, os principais vilões são o cigarro, álcool e vírus HPV, que é transmitido predominantemente por via sexual. O surgimento de ferida na boca, nódulo no pescoço ou rouquidão que persista por mais de 21 dias, são sinais de alerta para o câncer de cabeça e pescoço.

Mais informações: (16) 3602-2612

.