Foto: Marcos Santos  / USP Imagens

Núcleo dos Direitos comemora três anos com programação sobre cidadania

Publicado em Sociedade, USP Online Destaque por em

A questão dos direitos humanos avançará na USP neste mês. Para comemorar três anos de atividades, o Núcleo dos Direitos – órgão mantido pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU) da USP – vai realizar uma série de três eventos: o workshop A USP Voltada a Ações para o Desenvolvimento Integral na Primeira Infância (dia 19), o seminário Universidade Responsável: Educação dos Direitos e a Construção da Cidadania (dias 24 e 25) e a mostra de filmes Cinecidadania (até dia 23), com temática voltada para a diversidade.

“Com essas três atividades, o núcleo presta contas de suas ações à comunidade e fortalece seu papel de promoção do debate e da reflexão sobre a cultura dos direitos e sobre a construção da cidadania na USP e na comunidade”, afirma o professor Rubens Beçak, professor da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) da USP e coordenador do Núcleo dos Direitos.

Beçak: expansão dos direitosFoto: Francisco Emolo
Beçak: expansão dos direitos
Foto: Francisco Emolo

O seminário Universidade Responsável: Educação dos Direitos e a Construção da Cidadania tem como objetivo principal aprofundar a discussão sobre o papel da educação e da universidade na construção da cidadania, destaca o professor. Beçak lembra que a USP é agente importante nesse processo e que a questão dos direitos humanos deve se fazer presente de maneira transversal em todas as suas ações. No final do evento, haverá uma plenária, visando à elaboração de um documento que sugerirá diretrizes para as ações da Universidade na área dos direitos humanos nos próximos anos (leia ao lado a programação completa do seminário).

Já a Cinecidadania pretende mostrar – como acentua Marcos Kurtinaitis, curador da mostra – que o cinema não é só um meio de entretenimento, mas também de reflexão e conscientização sobre temas ligados aos direitos humanos (leia texto na página ao lado).

Infância

No workshop A USP Voltada a Ações para o Desenvolvimento Integral na Primeira Infância, especialistas discutirão ideias e trabalhos para o atendimento às crianças de 0 (incluindo o período da gestação) a 6 anos de idade. Profissionais e pesquisadores das áreas de educação, saúde, assistência social e artes, entre outras, terão oportunidade de observar os resultados de cinco projetos que foram contemplados pelo edital de 2013 da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária “Ações Para o Desenvolvimento Integral na Primeira Infância”. A apresentação será no dia 19, quarta-feira, das 9 às 17 horas, na sala 14 do prédio de Filosofia e Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP

“O patrocinador desse edital é a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, uma entidade privada sem fins lucrativos que tem como missão gerar e disseminar conhecimento para o desenvolvimento integral da criança”, explica a professora Lucia Filgueiras, que integra a coordenação do Núcleo de Direitos Humanos da USP. “Os projetos foram desenvolvidos em cerca de 16 meses e visam à saúde, à educação e ao desenvolvimento social.” Ela lembra ainda que o desafio dos projetos selecionados é a implementação e consolidação de políticas públicas.

Cada ação será apresentada pelos seus coordenadores e integrantes. Sob a coordenação da professora Tizuko Morchida Kishimoto, da Faculdade de Educação da USP, o projeto “Kits Lúdicos Destinados às Famílias, Crianças e Profissionais da Educação” apoia-se na produção e uso de kits lúdicos para formar profissionais e familiares na educação das crianças de 0 a 5 anos, a partir de cinco pontos basilares: a infância como objeto de atenção de várias áreas do conhecimento; a importância da família na educação da criança pequena; a atenção às famílias em programas de lazer com suas crianças; as expectativas das atuais Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação Infantil; e a baixa qualidade das práticas da educação infantil, a falta de brinquedos e materiais de apoio, o pouco envolvimento das famílias e a dificuldade enfrentada pelas professoras ao conduzirem suas práticas.

Infância: Núcleo dos Direitos trabalha para garantir os direitos das crianças  Foto: Acervo FMSV
Infância: Núcleo dos Direitos trabalha para garantir os direitos das crianças
Foto: Acervo FMSV

O segundo projeto a ser apresentado é “Promoção do Desenvolvimento de Crianças de 0 a 6 Anos: Intervenções Educativas para Pais e Profissionais da Saúde”. Sob a coordenação da professora Maria Beatriz Martins Linhares, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, esse projeto tem por objetivo geral realizar ações de promoção do desenvolvimento de crianças na fase de zero a 6 anos de idade, orientadas para intervenção educativa para pais e profissionais da saúde que atuam em serviços públicos, atendendo pacientes do SUS.

O terceiro projeto, “Formação de Profissionais para Atuação Intersetorial na Promoção do Desenvolvimento Infantil –Detecção de Sinais Iniciais de Problemas e Intervenção Oportuna no Município de Guarulhos”, tem a coordenação do professor Rogério Lerner, do Instituto de Psicologia (IP) da USP. O objetivo desse projeto é disseminar intersetorialmente, entre profissionais de saúde, educação e assistência social, conhecimentos científicos referentes à promoção de condições de desenvolvimento, identificação de sinais iniciais e intervenção oportuna no âmbito de equipamentos públicos.

Joaninha: Jogar, Observar, Aprender, Narrar

“Investigando Natureza, Humanidades e Artes na Pré-Escola é um projeto que tem a coordenação do professor Luís Paulo de Carvalho Piassi, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, e seu objetivo é o desenvolvimento de ações que aproximem da escola as famílias de alunos da educação infantil da rede municipal de Guarulhos, com atividades propostas e desenvolvidas no espaço escolar. Procura-se incentivar a abordagem entre as crianças e suas famílias do aprendizado escolar no cotidiano familiar.

O quinto projeto, “Formação de Agentes Comunitários de Saúde para a Saúde na Primeira Infância, tem a coordenação de Lislaine Aparecida Fracolli, professora da Escola de Enfermagem da USP, e visa a fomentar ações de monitoramento do desenvolvimento infantil na atenção primária à saúde, especificamente entre as equipes de saúde da família do município de São Carlos. Foi proposta uma formação que permite aos participantes replicarem o conhecimento adquirido e se tornarem capazes de atuar no monitoramento do desenvolvimento infantil.

Mais informações sobre os eventos comemorativos dos três anos de atividades do Núcleo dos Direitos da USP podem ser obtidas neste endereço eletrônico.

Mobilidade: direito de todos Foto: Marcos Santos  / USP Imagens
Mobilidade: direito de todos
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

 

Cinema para a reflexão

Como parte das atividades promovidas pelo Núcleo dos Direitos da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU) da USP, está ocorrendo, desde o dia 7 até o dia 23 de agosto, a Cinecidadania – 2ª Mostra do Núcleo dos Direitos.

O objetivo é mostrar que o cinema não é só instrumento de entretenimento, mas também de reflexão e conscientização para a sociedade sobre temas como discriminação, homofobia, racismo, xenofobia, desigualdade social, violência sexual, delinquência juvenil e acesso à educação. “O desejo de avançar no debate sobre esses e outros temas sociais ainda prementes, bem como o papel da Universidade frente aos desafios que eles propõem, é o que move as ações do Núcleo dos Direitos e os eventos realizados para a comemoração dos três anos de atividades”, justifica Marcos Kurtinaitis, curador da mostra Cinecidadania.

De acordo com Kurtinaitis, é indiscutível que o cinema, ao colocar o espectador em contato com diferentes perspectivas da realidade e problemas sociais das mais diversas naturezas, age como instrumento de grande valor na promoção da cidadania, da solidariedade e da reflexão. “A programação reúne obras cujas temáticas abrangem um grande leque de problemas sociais refletidos na vida da Universidade e nas atividades do Núcleo dos Direitos”, observa.

Dentre a programação há filmes premiados e inéditos, como Pride, melhor filme no Globo de Ouro americano, que trata da luta dos homossexuais se interseccionando com a luta sindical na Inglaterra de 1984. O filme Ucraniano, a Gangue, inédito no Brasil, mostra um jovem deficiente auditivo que vai estudar num internato especializado. O local abriga secretamente uma rede de crimes e prostituição entre seus estudantes. O filme utiliza apenas a linguagem de sinais, sem qualquer verbalização ou legendas, permitindo um mergulho no cotidiano dos deficientes auditivos e um duro retrato da delinquência juvenil.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Outro filme inédito e premiado é o americano Temporário 12, que mostra um centro de acolhimento a adolescentes problemáticos. Segundo o curador da mostra, é uma obra fundamental para se discutir as questões sobre maioridade penal.

Para refletir sobre a crise que o ensino superior vem passando, nada melhor do que assistir ao documentário Torre de Marfim – A crise universitária americana, que questiona o custo do ensino superior nos Estados Unidos, investigando instituições educacionais que vão desde Harvard até universidades públicas em crise financeira.

Serviço

O primeiro workshop A USP Voltada a Ações para o Desenvolvimento Integral na Primeira Infância ocorrerá no dia 19 de agosto, quarta-feira, na sala 14 do Conjunto Didático de Filosofia e Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP (Av. Professor Luciano Gualberto, 315, Cidade Universitária, São Paulo).

O terceiro seminário do Núcleo dos Direitos da USP Universidade Responsável: Educação dos Direitos e a Construção da Cidadania ocorrerá nos dias 24 e 25 de agosto, na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP (Av.Professor Orlando Marques de Paiva, 87, Cidade Universitária, São Paulo). As inscrições, gratuitas, devem ser feitas por este site, onde também pode ser consultada a programação.

Com sessões gratuitas, a mostra Cinecidadania apresenta filmes de segunda a sexta-feira, às 16 e às 18 horas, no Cinusp Paulo Emílio (rua do Anfiteatro, 181, Colmeia, favo 4, Cidade Universitária, São Paulo). Na sexta-feira, às 20 horas, e aos sábados e domingos, às 17h30 e às 20 horas, as sessões ocorrem no Centro Universitário Maria Antonia (Ceuma) da USP (Rua Maria Antonia, 294, Vila Buarque, São Paulo). Mais informações podem ser obtidas no endereço eletrônico.

.