Programa de assistência para usuários de álcool e drogas inicia acolhimento

Publicado em Saúde, USP Online Destaque por em

O problema do uso de álcool e drogas ilícitas é crítico em todo o mundo. No Brasil, de acordo com pesquisa da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) realizada em 2010, 52% da população faz uso de bebidas alcoólicas, sendo que a maior frequência do uso – e em maiores quantidades – é verificada entre jovens de 18 a 24 anos.

Locais que costumam reunir grande concentração de estudantes nesta faixa etária, as universidades abrigam uma parcela da população para quem o consumo destas  substâncias parece ainda mais atrativo. Outro levantamento da Senad apontou que cerca de 60% dos universitários brasileiros fizeram uso de bebidas alcoólicas em ao menos uma ocasião nos 30 dias anteriores à pesquisa, e que quase a metade deles já experimentaram alguma droga ilícita pelo menos uma vez na vida.

A USP, como outras instituições de ensino, se inclui nestas estatísticas. É em tal contexto que a Reitoria e a Superintendência de Assistência Social (SAS) idealizaram o Programa de Enfrentamento do Uso de Álcool e Drogas da USP (Você-USP). O objetivo é estabelecer uma política interna de orientação, apoio e acolhimento de usuários através de atividades preventivas e assistenciais, entre outras, em curto, médio e longo prazo.

“A  USP não está isolada do mundo e sofre dos mesmos problemas, daí a necessidade do programa – além do alerta criado pelo absenteísmo [faltas frequentes] de funcionários e alunos”, explica Waldyr Antonio Jorge, superintendente de Assistência Social da USP.

Neste momento, o Programa está em fase inicial de acolhimento. Veja informações sobre como particpar ao final do texto, em “Serviço”.

Você-USP

O programa Você-USP foi iniciado em 2008 com a constituição de um grupo de trabalho formado por médicos psquiatras, psicólogos, assistentes sociais, funcionários e professores da USP de várias áreas, com foco em duas vertentes: prevenção e assistência. Em janeiro desse ano, o programa iniciou o serviço de acolhimento.  “Estamos em um período de maturação. O grupo alinhou pensamentos, estabeleceu princípios comuns e convidou parceiros”, afirma o professor Waldyr.

As parcerias foram firmadas com o Instituto de Psiquiatria (IPq) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), o Instituto de Psicologia (IP), o Hospital Universitário (HU) e a Superintendência de Saúde.

O superintendente acrescenta que o Você-USP ganhou experiência proveniente do Programa do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas (GREA) do IPq, que vem desenvolvendo trabalhos na área de pesquisa, ensino, assistência e prevenção de álcool, tabaco e outras drogas desde 1981. “Estamos resgatando esses colaboradores e as experiências que eles tiveram em um passado recente para criar novas políticas”.

Em curto prazo, as atividades realizadas serão baseadas no acolhimento dos integrantes da comunidade USP, seguido de uma triagem da demanda, que identificará riscos e vulnerabilidades e se responsabilizará pelo encaminhamento para outros serviços.

Em médio prazo, o programa pretende identificar membros das unidades capazes de firmar parcerias e, em longo prazo, buscará o gerenciamento de casos crônicos e a elaboração de programas comunitários de prevenção.

Sociedade

A estigmatização dos usuários ainda é frequente em vários setores da sociedade e na elaboração de políticas públicas destinadas ao combate do transtorno. Para Marcos Boulos, superintendente de saúde da USP,

“não é incomum deixar o tratamento de dependentes em segundo plano. Marginalizar as pessoas não resolve o problema, pois a dependência é uma doença”.

Neste sentido, o professor Waldyr ressalta a importância do programa como contribuição para a prevenção e o tratamento dos dependentes em todo o Brasil. “Queremos criar uma política interna da USP, podendo posteriormente colaborar com o resto da sociedade, do país. A universidade pública tem esse dever”, completa.

Serviço

O programa Você-USP é destinado aos membros da comunidade USP, que inclui alunos, professores, funcionários e pessoas da comunidade.

O acolhimento inicial está funcionando das 8 às 17 horas, de segunda a sexta-feira, na SAS (antiga Coseas). A recepção será feita pela secretária, através de atendimento de demanda espontânea ou de agendamento prévio, a princípio via email (voceusp@usp.br), e em breve por telefone.

A primeira atividade será a Identificação, com coleta de informações a partir do preenchimento de formulário. Em seguida, o cliente será avaliado por uma assistente social para triagem ou atendimento em uma das modalidades existente (acolhimento e/ou atendimento psicológico e/ou médico).

O endereço da SAS é a Rua do Anfiteatro, 295, Cidade Universitária, São Paulo.

Para mais informações, acesse a Política do Programa Você USP.
 

.