Pesquisa do ICB sobre bases neurais do medo oferece bolsa de pós-doutorado

Publicado em Pesquisa por em

O Laboratório de Neuroanatomia Funcional seleciona pesquisadores para desenvolver estudo sobre memória de medo. A pesquisa integra o projeto temático Bases Neurais do medo e agressão, coordenado pelo professor Newton Canteras, do Departamento de Anatomia do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP.

Quase nada é conhecido a respeito das vias de sinalização celular que medeiam os processos de formação de memória de medo às ameaças predatórias. As cascatas de sinalização dos glicocorticoides e noradrenérgica, bem como a glutamatérgica, são particularmente críticas para indução das alterações plásticas dos neurônios do núcleo lateral da amígdala durante o aprendizado de medo ao predador. Estudos prévios também destacam um possível papel da mTOR (do inglês, mammalian target of rapamycin) como importante regulador da síntese proteica envolvido na aquisição da memória de medo ao predador, e da proteína quinase M zeta (PKMzeta), para estabilização dos processos de mnemônicos.

O objetivo do estudo é investigar o grau de mobilização das vias de sinalização relacionadas aos receptores de NMDA, beta-adrenérgicos e de glicocorticoides, bem como da atividade do mTOR e PKMzeta em animais expostos ao predador. Desta forma podendo avaliar o grau de contribuição relativo de cada uma destas vias na aquisição e formação de memória frente a uma ameaça predatória, bem como avaliar um possível PKMzeta nos processos de medo contextual ao predador.

É desejável que os candidatos tenham experiência prévia em estudos comportamentais relacionados a medo e ansiedade e   em técnicas de dissecção de sítios neurais e análise de vias de sinalização celular. Os interessados devem contatar o professor Newton Canteras pelo email newton@usp.br. O projeto terá duração de dois anos, com bolsa mensal no valor de R$ 6.143,40.

Com informações da Assessoria de Comunicação do ICB

Mais informações: email newton@usp.br

.