80 anos de excelência

Criada em 1934, a Universidade de São Paulo é uma das mais importantes instituições de nível superior do Brasil. O talento e dedicação dos docentes, alunos e funcionários têm sido reconhecidos por diferentes rankings mundiais, criados para medir a qualidade das universidades a partir de diversos critérios, principalmente os relacionados à produtividade científica.

No ranking Academic Ranking of World Universities (ARWU), criado em 2003 e elaborado pelo Center for World-Class Universities da Shanghai Jiao Tong University, que classifica as 500 melhores universidades do mundo, a USP ficou na 147ª posição.

A USP está na 29ª colocação no Webometrics Ranking of World Universities 2014, que considera os conteúdos disponibilizados na internet, especialmente aqueles relacionados a processos de geração e comunicação acadêmica de conhecimento científico. A Universidade está em 1º lugar também no ranking Webometrics que avalia somente as universidades da América Latina e no que classifica os países dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

No ranking do The Times of Higher Education (THE), criado em 2004, a USP ficou em 2013 entre as 250 melhores instituições do mundo. Na pesquisa do THE que classifica as melhores universidades dos países do Brics e outras 17 economias emergentes, como Chile, República Tcheca, Polônia, México, Peru e Egito, a USP ficou na 11ª posição entre as 100 instituições avaliadas.

No SIR World Report 2013, elaborado pela Scimago Lab, a USP é considerada a universidade brasileira que mais publicou artigos científicos, indexados na base de dados Scopus, entre os anos de 2007 e 2011, entre as instituições de ensino superior de todo o mundo. Quando se leva em conta o número total de publicações (desconsiderando trabalhos feitos por academias de ciência, hospitais, fundações e centros nacionais de pesquisa), a USP é a instituição brasileira mais bem colocada – ficando em 5º lugar no ranking mundial, com 48.156 trabalhos publicados entre 2007 e 2011.

A USP está na 127ª colocação no QS World University Ranking 2013, realizado pelo Quacquarelli Symonds (QS), instituto britânico especializado em educação superior e carreiras, e é a única instituição brasileira a figurar entre as 200 melhores do mundo e também é a latino-americana mais bem colocada – pelo terceiro ano consecutivo – no qual foram avaliadas cerca de 2 mil instituições de ensino superior em todo o mundo e classificadas as 700 melhores, considerando indicadores como reputação acadêmica, reputação entre os empregadores, taxa de professores por estudantes, citações e taxas de professores e alunos estrangeiros. A Instituição ficou na oitava posição entre as 100 melhores universidades dos países do Brics, de acordo com ranking realizado pelo QS, em parceria com a agência de notícias russa Interfax.

O Performance Ranking of Scientific Papers for World Universities, da National Taiwan University (NTU), que classifica as 500 melhores instituições de ensino e pesquisa do mundo através do número de artigos científicos publicados, atribuiu à USP em 2013 a 58ª posição. E a instituição é a primeira colocada, nesse ranking, entre as universidades latino-americanas.

Além do bom desempenho nos rankings internacionais, a USP obteve o 1º lugar, pela segunda vez, no Ranking Universitário Folha (RUF), criado pelo jornal Folha de S. Paulo em 2012, para classificar 192 universidades brasileiras, de acordo com indicadores que avaliam a pesquisa, a inserção no mercado de trabalho, o ensino, a inovação e a internacionalização da instituição. E, a USP é a ganhadora do Prêmio Melhores Universidades do Ano, na categoria pública, realizado pelo Guia Abril do Estudante, da Editora Abril.

Esse desempenho, gerado ao longo de 80 anos de uma intensa busca pela excelência, permite à USP integrar um seleto grupo de instituições de padrão mundial. Sua graduação é formada por 249 cursos, dedicados a todas as áreas do conhecimento, distribuídos em 42 Unidades de Ensino e Pesquisa, com mais de 58 mil alunos. A pós-graduação é composta por 239 programas, dos quais fazem parte 332 cursos de mestrado e 309 de doutorado e que têm mais de 28 mil matriculados. Atualmente, a USP é responsável por 22% da produção científica do país.

Para desenvolver suas atividades, a USP conta com diversos campi, distribuídos pelas cidades de São Paulo, Bauru, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, Santos, São Carlos, além de Unidades de Ensino, Museus e Centros de pesquisa situados fora desses espaços e em diferentes municípios.

Veja também:

80 anos de excelência
.