Palavras chave: Depressão

IPq busca voluntários para tratamento de depressão sem uso de medicação

O grupo utiliza técnicas de estimulação magnética transcraniana por corrente contínua (ETCC) e estimulação magnética transcraniana profunda.

Estudo da FMRP revela que idosos com depressão têm pouco ômega-3 no organismo

Resultados inéditos para a população brasileira são semelhantes aos encontrados na população europeia.

IPq oferece psicoterapia para cuidadores de pessoas com doença de Alzheimer

Sintomas depressivos e ansiosos são comuns nos cuidadores devido à sobrecarga de tarefas e responsabilidades.

Cientista do IPq ganha prêmio internacional por trabalhos em depressão e transtorno bipolar

O prêmio Gerald Klerman Young Investigator Award foi dado ao psiquiatra Rodrigo Machado-Vieira.

IPq busca voluntários para tratamento da depressão unipolar e bipolar

O tratamento é a estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC), que utiliza corrente elétrica de baixa intensidade para aumentar a atividade cerebral.

IPq oferece tratamento ambulatorial à distância para depressão

Os pacientes devem ter entre 18 e 55 anos e dispor de internet banda larga em seu domicílio.

Estudo vai investigar uso da estimulação cerebral como alternativa a antidepressivos

Estudo investigará se o efeito da estimulação transcraniana é corresponde ao medicamento contra depressão.

Estudo da Faculdade de Medicina mostra influência do parceiro na decisão pelo aborto

Espontâneo ou provocado, abortos estão associados à depressão em mulheres que vivenciaram o processo.

Hospital Amigo do Idoso, HU é referência na prevenção de quedas

Grupo de Prevenção de Quedas criado no Hospital Universitário visa diminuir o risco do idoso cair, reduzindo os fatores de risco. Para participar, é necessário ter acima de 65 anos, ter tido pelo menos uma queda no último ano, ou ter um déficit de locomoção muito importante, que coloque o paciente em alto risco de cair em um futuro próximo.

Conexão entre fragilidade e depressão é preocupação crescente entre especialistas

Pesquisa desenvolvida pela professora Samila Batistoni, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP busca compreender a psicologia do idoso, especialmente em relação a sintomas depressivos e fragilidade. De acordo com Samila, a temática da fragilidade em idosos tem ganhado relevância no contexto clínico, não só por causa do crescimento da população idosa e da longevidade humana, mas também por seu significado em termos de saúde pública.