Projeto de professor da ECA é destaque na Rio+20

Publicado em Meio ambiente por em

Bruna Alencar / Laboratório Agência de Comunicação

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), no Brasil, lança o projeto “+20 Ideias para girar o mundo” como contribuição para os debates no âmbito da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio+20. O projeto “Moedas Criativas” é um dos destaques na agenda.

“Moedas Criativas”

O projeto idealizado pelo professor Gilson Schwartz, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, tem como  proposta  um fundo de moedas imaginárias,  cujo capital ou “lastro” é cultural. São as moedas da economia criativa. Podem ser vistas ainda como uma forma tecnologicamente avançada de “vale-cultura”.

O projeto “Moedas Criativas” recebeu dois prêmios do Ministério da Cultura (MinC): o “Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura”, em 2009, e o “Cultura e Pensamento”, em 2010.  As moedas criativas apontam como uma excelente oportunidade para a inovação e o desenvolvimento de formas tecnologicamente avançadas de gestão nos pontos de cultura.

O objetivo é colocar em circulação moedas da cultura e do conhecimento, emitidas por pontos de cultura, ONGs, escolas e universidades com o apoio da Cidade do Conhecimento da USP.

O espírito do projeto é inverter a determinação causal que sempre colocou a cultura a reboque dos “fatores econômicos” para levar a cabo, numa rede global de experimentação sociotécnica, o poder criativo contido na liberação do poder coletivo de criação monetária.

Moedas Criativas tem duplo endosso do MinC: pela  Funarte (Edital Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura – 2009-2010) e agraciado com o Selo Cultura e Pensamento – 2010.

Gilson Schwartz explica neste vídeo seu projeto cultural. 

.