Congresso de Entomologia premia pós-graduandos da Esalq

Publicado em Ciências por em

Entre 16 e 20 de setembro, a cidade de Curitiba (Paraná) abrigou a 24ª edição do Congresso Brasileiro de Entomologia. O evento foi realizado pela Sociedade Entomológica do Brasil, em parceria com a Universidade Federal do Paraná e contou com palestras, simpósios e apresentações orais e em painéis, que abordaram estudos nas áreas de Biodiversidade; Sistemática, morfologia e biogeografia; Plantas inseticidas; Controle Biológico com insetos e ácaros; Controle Biológico com Entomopatógenos; Ensino e Etnoentomologia; Manejo Integrado de Pragas; Organismos Geneticamente Modificados; Produção Integrada e Produção Orgância; Biologia e Fisiologia; Resistência de plantas a insetos; Entomologia Florestal; Entomologia Médico-Veterinária; Entomologia Urbana; Controle Químico (Cq); Ecologia; Semioquímicos e comportamentos.

Na oportunidade, cerca de 2 mil trabalhos foram apresentados nas sessões temáticas e, em cada sessão, foram escolhidos os melhores trabalhos. Entre os selecionados estavam três pesquisas realizadas no Programa de Pós-graduação em Entomologia, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da USP.

Vitor Hugo Beloti, orientado pelo professor Pedro Yamamoto, ficou em 1º lugar na categoria “Manejo Integrado de Pragas” com a pesquisa Persistência de inseticidas recomendados para o controle de Diaphorina citri (Kuwayama, 1908) (Hemiptera: Psyllidae) sobre o ectoparasitoide Tamarixia radiata (Waterston, 1922) (Hymenoptera: Eulophidae). Seu estudo avaliou a persistência biológica de 11 inseticidas recomendados para o controle do psilídeo sobre o parasitoide T. radiata. Para isso, adultos do parasitoide foram expostos em contato com resíduos dos inseticidas pulverizados sobre mudas de citros da variedade Valência.

Na categoria “Plantas inseticidas”, Leandro do Prado Ribeiro, orientado do professor José Djair Vendramin, ficou em 1º lugar com a pesquisa “Chemical composition and fumigant insecticidal activity of essential oil of  Pimenta pseudocaryophyllus  (Myrtaceae)  leaves  against Mexican bean weevil”. O trabalho avaliou a composição química e a atividade inseticida do óleo essencial de pimenta contra uma praga importante de feijão produzido em condições tropical.

Com a pesquisa “Liberações inoculativas de Tamarixia radiata (Waterston, 1922) (Hymenoptera: Eulophidae) para o manejo do psilídeo dos citrus Diaphorina citri Kuwayama, 1907 (Hemiptera: Psyllidae)”, Alexandre José Ferreira Diniz, orientado pelo professor José Roberto Postali Parra, foi o 1º colocado na categoria “Controle biológico”. Seu trabalho verificou a eficiência de liberações inoculativas de T. radiata, em pomares sob aplicação de inseticidas, e pomares sem manejo químico ou abandonados, sobre a redução da população de Huanglongbing (HLB).

Com informações da Assessoria de Comunicação da Esalq

Mais informações: site www.esalq.usp.br

.