Ambulatório do Viajante ajuda a evitar surpresas em viagens

Publicado em Saúde por em

Luis Ribeiro / Serviço de Comunicação Social da Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto

O Ambulatório do Viajante é um serviço gratuito que tem como principal desafio acabar com a desinformação que existe quanto à importância da profilaxia para quem vai viajar, principalmente para áreas consideradas de risco. Desde de 2005, o serviço funciona no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP.

Segundo a médica infectologista Karen Mirna Morejón, uma das criadoras do Ambulatório, nem sempre as agências de turismo estão preparadas para fornecer essas informações. Com o advento das compras de passagens pela internet, a desinformação aumenta.

Para a médica, é importante as pessoas saberem o tipo de profilaxia adequada para cada área de risco. “Às vezes, não é só uma questão de identificar a vacina que o viajante deve tomar, mas as orientações sobre consumo de produtos nativos, como no caso do açaí no norte do País, onde ainda há incidências da Doença de Chagas”, exemplifica. Até mesmo dicas de segurança, como as zonas em conflitos bélicos, terrorismo e hábitos culturais são pontuados pela equipe do ambulatório. Ao ser atendido no Ambulatório, o viajante é orientado a tomar a vacina necessária de acordo com a região de destino. “A orientação vai desde o tipo da vacina até o posto de saúde em que ela a encontrará”, explica Karen.

Outra característica do serviço é que os atendimentos podem ser feito antes e após a viagem. “No caso do pré-atendimento existe uma orientação ao viajante. Caso ele retorne com algum tipo de doença, o Ambulatório fará o atendimento e o devido encaminhamento para o tratamento”, ressalta a médica.

Febre Amarela

Quem viaja para o exterior, precisa checar com antecedência as exigências do país de destino. A maioria da América Latina, por exemplo, exige vacina contra a febre amarela e só aceitam o documento oficial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anivsa). Essa imunização é fornecida gratuitamente na rede pública de saúde. A própria equipe que aplica a vacina fornece informações detalhadas acerca dos passos seguintes para obtenção dos documentos.

É necessário fazer um cadastro no site da Anvisa e enviar pedido de entrevista para o local mais próximo. Em Ribeirão Preto, a Secretaria da Saúde de da cidade é o órgão local responsável pela expedição do documento. Em geral, o atendimento acontece na mesma semana, mas os especialistas alertam para a validade da vacina que só começa após o décimo dia da aplicação. Por isso, aqueles que viajam no início de 2013 devem se apressar.

Funcionamento

O Ambulatório do Viajante do HC da USP Ribeirão funciona em parceria com o Departamento de Clínica Médica, o Departamento de Medicina Legal, ambos da FMRP, e o Centro de Referência de Imunobiológicos do HC. Segundo Karen, o serviço tem capacidade para atender até dez pessoas por semana. “No entanto, nosso atendimento semanal fica entre quatro e cinco pessoas”, diz. A médica considera o número baixo e afirma que, caso a demanda aumente, os dias de atendimento poderão ser estendidos. Atualmente o Ambulatório atende às terças e quintas-feiras, das 13 às 15 horas, com agendamento prévio pelo telefone (16) 3602.2695. O serviço é gratuito e oferecido a qualquer pessoa, no campus da USP em Ribeirão Preto, av. Bandeirantes, 3900. Segundo Karen, a demanda das orientações aumentou nos últimos dias por conta das viagens de estudantes da própria USP de Ribeirão Preto que integram o Projeto Rondon.

Em São Paulo, o serviço é oferecido em diversas instituições, com destaque para o Instituto de Infectologia Emílio Ribas, que fica na Avenida Doutor Arnaldo, 165.

Mais informações: (16) 3602-2695

.