Docente da Esalq integra seminário franco brasileiro sobre questão agrária e agricultura familiar

Publicado em Pesquisa por em

Caio Albuquerque / Assessoria de Comunicação Esalq

Desde janeiro de 2013, Paulo Eduardo Moruzzi Marques, docente do Departamento de Economia, Administração e Sociologia (LES), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, realiza seu pós-doutorado no Laboratório de Dinâmicas Sociais e Recomposição dos Espaços (LADYSS), na França. Com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Marques desenvolve o projeto Crítica e justificação no campo agroalimentar: produção e sustentabilidade em causa.

“Este projeto de pesquisa visa mobilizar a abordagem da sociologia pragmática da crítica a fim de examinar o campo público de debate e de controvérsias em torno das alternativas agrícolas. Em princípio, esta abordagem constitui em meio muito pertinente para identificar os fundamentos de justiça que permitem aos atores engajados em debates públicos de justificar ou contestar um modelo de produção agroalimentar”, cometa o docente.

Na França, o professor da Esalq desenvolve seu estudo acompanhado de Eve Anne Buhler, da Universidade de Paris 8. De acordo com Marques, o trabalho segue os estudos coordenados pelo docente no Brasil em torno da implantação de alternativas agrícolas realizados ao longo dos últimos anos. “Pretendo desenvolver um diálogo profundo com pesquisadores do LADYSS a partir de suas reflexões sobre as transformações na agricultura contemporânea”.

Um desses momentos de reflexão conjunta ocorrerá nos próximos dias 24 e 25 de abril, na AgroParisTech, na França, durante o seminário franco brasileiro Diálogos contemporâneos acerca da Questão Agrária e Agricultura Familiar no Brasil e na França. Como um dos coordenadores brasileiros do evento, o professor será um dos debatedores do Painel “Embates atuais sobre a questão fundiária e a Reforma Agrária no Brasil e na França”.

Em âmbito geral, o evento pretende aprofundar a discussão de uma série de questões relacionadas  ao agrário brasileiro e francês, em especial no que tange à agricultura familiar, à reforma agrária e à  política agrícola.

No primeiro dia, ocorrerão os Painéis “Reflexões acerca da agricultura familiar e campesinato no Brasil e na França”, às 9h30, “Política Agrícola no Brasil e na França: embates atuais e perspectivas”, às 14h30 e o já citado “Embates atuais sobre a questão fundiária e a Reforma Agrária no Brasil e na França”, às 16h30. Na programação de 25 de abril, acontecerão os Painéis “Agroecologia e Agricultura Sustentável no Brasil e na França”, às 9 horas, “ Abordagens teórico-metodológicas acerca da questão agrária e do desenvolvimento rural a partir de experiências de pesquisa no Brasil e na França”, às 14 horas e a Mesa Redonda “Perspectivas e cenários para a Agricultura Familiar francesa e brasileira no século XXI”, às 16h30.

As inscrições podem ser feitas por email pelo endereço seminário.br.fr@gmail.com, com indicação se a participação ocorrerá presencialmente ou por webconferência.

Mais informações: site www.esalq.usp.br

.