Grupo da FE pesquisa ações de educação fora da sala de aula

Publicado em Educação, USP Online Destaque por em

O aprendizado não se limita às salas de aulas e aos quadros negros. É justamente isso que o Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Não Formal e Divulgação de Ciência (GEENF), da Faculdade de Educação (FEUSP) procura mostrar: que a educação pode ser obtida em lugares menos convencionais e mais lúdicos, como museus, parques e institutos.

Segundo a coordenadora Martha Marandino, o Grupo de Pesquisa foi idealizado quando ela ingressou na Universidade em 2002. “Eu já estava na pós-graduação e havia alunos que estavam iniciando o mestrado comigo e tinham interesse pelo tema que eu estudava. Nós nos organizamos e começamos a fazer as atividades do grupo”, explica.

O grupo está vinculado a Faculdade de Educação, na área temática de Ensino de Ciências e Matemática. Entre os objetivos está estudar práticas de educação não formal relacionadas com o ensino e aprendizagem em museus, alfabetização científica, popularização e divulgação da ciências, biodiversidade e educação.

Atualmente, o grupo é formado por aproximadamente 27 integrantes, entre doutorandos, mestrandos, bolsistas e pesquisadores. O grupo é mantido especialmente por alunos de pós-graduação, que possuem maior disponibilidade para estudar o tema durante o tempo do curso.

O GEENF atua em parceria com diversas instituições museológicas e de pesquisa, nacionais e internacionais, como museus, centros de ciências, zoológicos, jardins botânicos, aquários, entre outros espaços. Muitas dessas parcerias resultam em artigos publicados, trabalhos apresentados em congressos, oficinas e cursos ministrados, além da produção de materiais didático-culturais.

De acordo com a coordenadora, o método mais efetivo de consolidar as parcerias é por meio dos alunos no grupo educadores de museus que se interessam pelo tema. “Desenvolvemos uma série de pesquisa em museus, de onde surgem as alianças”, conta.

Entre os atuais parceiros do GEENF estão o Department of Science Education, University of Copenhagen, o Instituto Butantan , o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Toxinas – INCTTOX e o Museu de Zoologia (MZ) da USP.

Para saber mais sobre as iniciativas e publicações do GEENF, acesse o site http://www.geenf.fe.usp.br.

.