Esalq e Santa Casa assinam protocolo de intenções

Publicado em Institucional por em

Caio Albuquerque / Assessoria de Comunicação da Esalq

Na manhã desta terça-feira, 25 de junho, a Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq) e a Santa Casa de Misericórdia de Piracicaba assinaram um protocolo de intenções com a finalidade de desenvolver projetos de desenvolvimento sustentável na área de silvicultura urbana e qualidade de vida. Estiveram presentes, pela Esalq, o diretor José Vicente Caixeta Filho e Demóstenes Ferreira da Silva Filho, docente do Departamento de Ciências Florestais. Caixeta Filho assinou o documento em conjunto com Adilson Zampieri, diretor-presidente daquela instituição.

O documento esclarece a intenção de utilização dos recursos tecnológicos dos laboratórios de pesquisa da Esalq. Em contra-partida, a Santa Casa disponibilizará as suas instalações para a implantação de sistemas baseados em geotecnologias.

De acordo com o professor Demóstenes, que coordenará as ações na Esalq, os pesquisadores do Laboratório de Silvicultura Urbana farão um cadastro de todas as árvores que compõe o parque da Santa Casa. “Ao mesmo tempo, esses dados irão se transformar em material de pesquisa para os nossos estudos. Iremos avaliar tanto o valor dessas árvores, como também a segurança e a condição daquelas especies. Assim pretendemos auxiliar a Santa Casa no manejo desse patrimônio arbóreo”.

O docente prevê o início dos trabalhos para daqui a um mês. “O cadastramento, a coleta de dados, pode levar cerca de três meses. Portanto, por dois anos, municiaremos a Santa Casa com essas informações para que ela possa manejar melhor as árvores”.

O protocolo, que tem validade de dois anos, confere a possibilidade de estágios dos estudantes de graduação da Esalq na Santa Casa, nas áreas de Ciências Agrárias, Ambientais e Sociais Aplicadas, a partir de demandas em pesquisas de interesse mútuo. Ao mesmo tempo, existe a intenção específica de instalação de ponto de apoio na sede da Santa Casa, para servidores docentes e não docentes, além de estudantes Esalq, que poderão participar de projetos sócio-ambientais, potencializando ações de melhora na inovação e na qualidade da silvicultura urbana brasileira.

Mais informações: site www.esalq.usp.br

.