Programa “Origem Sustentável” recebe Prêmio Von Martius na abertura da Ecogerma 2013

Publicado em Meio ambiente por em

No dia 26 de junho, aconteceu a entrega do Prêmio von Martius de Sustentabilidade 2013, onde o Programa Origem Sustentável – que conta com a participação do Laboratório de Sustentabilidade da Universidade de São Paulo (Lassu) da USP – recebeu premiação na categoria Natureza. A premiação foi realizada durante a abertura do Congresso Ecogerma, no Club Transatlântico, em São Paulo.

O prêmio, criado há 13 anos pelo Departamento de Meio Ambiente, Energias Renováveis e Eficiência Energética da Câmara de Comércio Brasil-Alemanha, contempla trabalhos de empresas, organizações não governamentais, indivíduos, governos e instituições nacionais que promovam o desenvolvimento econômico, social e cultural alinhado ao conceito de desenvolvimento sustentável.

“Este é o reconhecimento do trabalho realizado pelo Instituto By Brasil e a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couros, Calçados e Artefatos (Assintecal) em um projeto de quase dois anos e com muito profissionalismo, envolvendo o Lassu e o Massachusetts Institute of Technology (MIT), que fez com que nós preparássemos os 52 itens de orientação e controle do selo Origem Sustentável”, explicou Valdemar Masselli JrVice Presidente de Inovação e Sustentabilidade da Assintecal.

Mas este é só o começo de um amplo trabalho com o setor calçadista. “Quando o selo sustentável recebe a resposta positiva de um prêmio que está engajado e junto na solução de ações positivas para o meio ambiente, é mais do que um aval que estamos no caminho certo. É a possibilidade de expandir o selo do Programa Origem Sustentável para mais empresas da cadeia coureiro calçadista”, salienta Valdemar.

Sobre o Programa Origem sustentável

O Programa Origem Sustentável tem por objetivo certificar as indústrias de calçados e componentes que possuem sistemas produtivos acordados com os conceitos de sustentabilidade ambiental, econômica, social e cultural.

O selo é a garantia de alinhamento da indústria de componentes e de calçados brasileira com iniciativas internacionais de sustentabilidade como SAC, Biocalce, DOW Jones Sustainability Index, ISE-Bovespa entre outras.

Promovido pela Abicalçados e Assintecal em parceria com o Laboratório de Sustentabilidade da Universidade de São Paulo (Lassu/USP) e Massachusetts Institute of Technology (MIT), por quase dois anos foi desenvolvido extenso trabalho de pesquisas, missões internacionais e análise de toda a cadeira coureiro calçadista. Como resultado foi criado um selo de sustentabilidade, concedido para indústrias de componentes de sapatos que atendam a 52 indicadores de sustentabilidade.

A iniciativa também conta com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex- Brasil) para promover a incorporação de boas práticas de sustentabilidade na cadeia produtiva do setor calçadista. A certificação, realizada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) ou SGS, segue a escala Branco, Bronze, Prata, Ouro e Diamante, de acordo com o nível de sustentabilidade alcançado pela empresa. O Sindicato de Igrejinha e Caminho Sustentável também apoiam o projeto.

Com o Programa Origem Sustentável, as entidades também pretendem que empresas da cadeia produtiva da moda tenham um maior engajamento em questões de sustentabilidade, o que resultará na ampliação das oportunidades no mercado de exportação para países que possuem regulamentação orientada à aquisição de produtos sustentáveis.

Mais informações: (11) 3032-3903

.