Laboratório do ICMC pesquisa uso de VANTs para monitoramento ambiental

Publicado em Tecnologia por em

Suzana Xavier/Assessoria de Imprensa do INCT-SEC

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Parcerias com a Polícia Militar Ambiental (PMA) para a realização de cursos de formação de pilotos de Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) e uso destas aeronaves para detecção de crimes ambientais e estudos de plantações de eucalipto são algumas das principais contribuições do Laboratório de Sistemas Embarcados (LSEC).

Integrante do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Embarcados Críticos (INCT-SEC), o laboratório do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos pesquisa o desenvolvimento de tecnologias de sistemas embarcados para aplicações críticas, que se referem a sistemas computacionais que colocam em risco equipamentos, recursos de alto custo e vidas humanas.

As principais pesquisas do LSEC estão relacionadas a sistemas embarcados inteligentes capazes de desempenhar complexas tarefas de modo autônomo. Trabalham também com tópicos relacionados como segurança, veículos autônomos, sistemas operacionais, sistemas computacionais adaptativos, sistemas de controle e redes de sensores.

De acordo com a professora Kalinka Regina Lucas Jaquie Castelo Branco, responsável pelo LSEC e Diretora Administrativa e Operacional do INCT-SEC, entre as aplicações desenvolvidas “foram executadas missões de monitoramento ambiental em parceria com a PMA do Estado de São Paulo que resultaram em multas e penalizações para os donos de uma fazenda junto ao Rio Mogi Guaçu. Além disso, está sendo vislumbrada a aplicação e uso de VANTs junto a estudos de eucalipto e cana-de-açúcar para obtenção de informações relativas às plantas. Esse projeto deverá ser executado em parceira com pesquisadores de áreas multidisciplinares”.

O curso com foco no uso de VANTs para monitoramento ambiental, realizado em 2011, foi o primeiro da América Latina a fazer uso desse tipo de tecnologia e contou com a participação de 15 integrantes da PMA de diferentes localidades do Estado de São Paulo. Segundo o Major da PMA, Luís Gustavo Biagioni, a importância do treinamento é que ele “pode viabilizar o uso de VANTs pela corporação, à medida que torna o pessoal apto a testar sua funcionalidade em demandas corriqueiras como monitoramento, vigilância e reconhecimento de problemas ambientais e rurais”.

Além do LSEC e do INCT-SEC, o curso foi resultado de uma parceria com a empresa AGX Tecnologia, Departamento de Engenharia Aeronáutica e Centro Tecnológico Educacional para Engenharia (Cetepe), ambos da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP.

Como direcionamento futuros das pesquisas, foi aprovado projeto junto à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para dar prosseguimento a inserção de inovações e maior inteligência a aeronaves não tripuladas. A coordenadora do LSEC explica que “o laboratório conta também como a aluna de pós-doutorado, bolsista do CNPq, formada em Agronomia, o que tem auxiliado muito no desenvolvimento das atividades ligadas ao trabalho em campo. Além disso, foi enviada proposta de um temático, sob coordenação de pesquisadora da Embrapa, para utilização de VANTs em citrus”.

Parcerias

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Referentes às colaborações com empresas ou institutos de pesquisas, o LSEC conta com parcerias com a empresa AGX Tecnologia, que desenvolve VANTs para comercialização, e a Embrapa Instrumentação, referente a projeto para controle de deriva. A AGX e a Embrapa são integrantes do INCT-SEC. Kalinka destaca que há perspectiva de obtenção de patente do Tiriba, VANT desenvolvido em parceria com a AGX.

São integrantes do LSEC os professores doutores Kalinka, Denis Fernando Wolf, Fernando Santo Osório, do ICMC; e Eduardo Morgado Belo, Fernando Catalano e Álvaro Abdalla, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP. Onofre Trindade Junior, do ICMC, foi participante até o meio do ano de 2012. O laboratório também conta com cerca de 23 alunos de pós-doutorado, doutorado, mestrado e iniciação científica.

A participação no INCT-SEC ampliou a colaboração do LSEC com outros grupos de pesquisa como o Laboratório de Robótica Móvel (LRM), o Laboratório de Engenharia de Software (Labes) e o Laboratório de Sistemas Distribuídos e Programação Concorrente (LASDPC), os três do ICMC-USP; o Laboratório ACME! de Pesquisa em Segurança de Computadores, da Unesp de São José do Rio Preto; e o Safety Analysis Group – GAS, da Escola Politécnica (Poli) da USP. Além disso, conta com parceiros internacionais como a Lancaster University, Universidade de Coimbra, University of Bristol e The University of Sydney, que receberá a pesquisadora Natassya Barlate Floro da Silva, bolsista da FAPESP, a partir de janeiro de 2014, para estágio no Australian Centre for Field Robotics, com supervisão do Prof. Dr. Salah Sukarie.

Até março de 2014, o aluno Douglas Rodrigues cursa Doutorado Sanduíche como Bolsista do Programa Ciência Sem Fronteiras na Lancaster University, na Inglaterra. Orientado pelo professor Geoff Coulson, Diretor da School of Computing and Communications, Douglas afirma que “ao trabalhar conjuntamente com esses pesquisadores renomados, pode-se compreender o funcionamento da pesquisa fora do Brasil e aumentar a rede de colaboração, expandindo horizontes, assimilando diferentes metodologias científicas e agregando experiências profissionais”.

Mais informações: site www.inct-sec.org, email imprensa@inct-sec.org

.