MENUMENU

FMRP leva futuros médicos para aprender – e trabalhar – na penitenciária

Da TV USP Ribeirão Preto

Uma disciplina optativa da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, chamada Medicina de Confinamento, possibilita os futuros médicos a aprender, na prática, como lidar com doenças e casos pouco comuns em seu cotidiano hospitalar. Para isso, os alunos são levados à Penitenciária masculina de Ribeirão Preto. O responsável pela disciplina é o professor Antonio Pazin Filho, do Departamento de Clínica Médica e coordenador da Unidade de Emergência (UE) do Hospital das Clínicas da FMRP.

De acordo com o Pazin, muitos pacientes presidiários que eram levados para a UE preocupavam a segurança do hospital por conta de todo o armamento da escolta policial. “Aí eu questionei o capitão da PM e ele me disse que era necessário trazer os presos ao hospital porque na penitenciária não tinha médico”, disse. A afirmação chamou a atenção do professor, que decidiu visitar a penitenciária. Lá descobriu que, apesar de não disponibilizar condições ideais, havia medicamentos e condições de trabalho para atendimento médico no local, além, claro, de oferecer mais segurança do que um posto de saúde.

Confira mais sobre o programa na reportagem da TV USP:

Scroll to top