Mostra expõe desejos e inquietações de formandos em artes plásticas

Publicado em Artes, USP Online Destaque por em

Foto: Marcos Santos / USP Imagens
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Instalações, xilogravuras e ferramentas audiovisuais são alguns dos elementos que compõem a exposição “Trezetreze”, que reúne trabalhos desenvolvidos por alunos formandos do Departamento de Artes Plásticas (CAP) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP. Por meio dessas produções, os jovens artistas convidam a comunidade uspiana a entrar em um mundo de inquietações, desejos, críticas sociais e visões de um universo com inúmeras possibilidades.

Embora marque o fim de um ciclo, a mostra anual é considerada também uma etapa de formação dos alunos, de acordo com o professor Mário Ramiro, um dos coordenadores. “A experiência expositiva e a apresentação pública da obra é tão importante quanto o longo processo de formação e de construção de um trabalho de arte”, explica. Por isso, de acordo com Ramiro, é dada ênfase à mostra como um momento de passagem da vida estudantil para a vida profissional de um artista. “É uma experiência de inserção da jovem produção artística no circuito das artes na cidade de São Paulo”, define.

É uma experiência de inserção da jovem produção artística no circuito das artes na cidade de São Paulo.

As apresentações dos trabalhos dos egressos do CAP têm sido realizadas há mais de uma década em diversos espaços da cidade de São Paulo, inclusive no Paço das Artes, onde acontece em 2013. O professor, no entanto, defende a existência de um espaço de exposições voltadas a essa prática pedagógica na própria ECA.

Curadoria

Foto: Marcos Santos / USP Imagens
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Em princípio, todos os formandos apresentam um projeto de participação na exposição. “Como é uma mostra coletiva, eles devem encontrar, numa dinâmica de grupo, as melhores formas de apresentação de seus trabalhos, mas ao mesmo tempo considerar a excelência da mostra como um todo”, conta Mário Ramiro.

Neste ano, ele e Dália Rosenthal, coordenadores dos trabalhos de conclusão de curso (TCCs), assumiram o papel de curadores da mostra. “Para nós, esta não é apenas uma exposição dos alunos, mas também uma exposição do Departamento de Artes”, diz o docente. Os professores auxiliam os estudantes, discutem com cada aluno os seus trabalhos, qual a melhor forma de apresentá-los e qual a melhor ocupação do espaço que há para esse projeto.

Uma das principais dificuldades relatadas pelo professor é que os curadores não podem impedir um aluno com um trabalho insatisfatório de tomar parte do processo. Segundo ele, essa é uma situação delicada, que muitas vezes compromete o conjunto do trabalho e todo o esforço que foi empenhado na mostra. “Mas até isso é algo instrutivo”, ressalta. Porque, de acordo com ele, tanto professores, como funcionários e alunos, podem identificar dentre os expositores quais são aqueles que realmente têm força e talento para permanecer neste meio. “É um termômetro de todo o trabalho que estamos fazendo com muito esforço.”

Foto: Marcos Santos / USP Imagens
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Neste ano, a mostra conta com trabalhos bem distintos. Há um grupo de quatro alunos apresentando obras no campo da arte sonora. “São esculturas, instrumentos e performances sonoras que nos mostram o quanto a dimensão do som foi incorporada à obra de arte visual e o quanto isso é fascinante”, comenta o coordenador. Está presente também uma instalação ambiental do aluno Felipe Tonelli que se espalha e incorpora diversos locais do Paço, tornando o lugar da arte um componente tão fundamental à obra quanto os materiais, a cor e a luz.

Além disso, a exposição conta com trabalhos de animação digital, pinturas, gravuras, desenhos, livros de artista, mais um conjunto impressionante de fotografias do aluno Guilherme Minoti. “O que temos para mostrar é um universo de experiências sensíveis que se apresenta para uma avaliação do público frequentador da Universidade e do Paço das Artes”, conclui o curador.

Serviço

Foto: Marcos Santos / USP Imagens
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

A exposição fica aberta até o dia 12 de janeiro de 2014, no Paço das Artes. A visita é gratuita, e acontece de terça-feira à domingo, das 11h30 às 17 horas.

O endereço é Av. da Universidade 1, Cidade Universitária, São Paulo. Mais informações no site do espaço.

.